Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Praças americanas animadas com perspectivas para a economia

Os principais índices bolsistas dos Estados Unidos abriram em alta, sustentados pelo anúncio de que o número médio de americanos que pediu subsídio de desemprego pela primeira vez caiu para um mínimo de Setembro de 2008 ao longo das últimas quatro semanas e pelo facto de o défice comercial do país ter registado uma inesperada contracção, com o dólar mais fraco a impulsionar as exportações.

Praças americanas animadas com perspectivas para a economia
Carla Pedro cpedro@negocios.pt 10 de Dezembro de 2009 às 14:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
Os principais índices bolsistas dos Estados Unidos abriram em alta, sustentados pelo anúncio de que o número médio de americanos que pediu subsídio de desemprego pela primeira vez caiu para um mínimo de Setembro de 2008 ao longo das últimas quatro semanas e pelo facto de o défice comercial do país ter registado uma inesperada contracção, com o dólar mais fraco a impulsionar as exportações.

O Dow Jones abriu a ganhar 0,74%, fixando-se nos 10.413,2 pontos. O S&P 500 avançava 0,76%, para 1.104,28 pontos.

O índice tecnológico Nasdaq estabelecia-se nos 2.199,37 pontos, com uma valorização de 0,72%.

A Oracle, Caterpillar e Chevron seguiam a liderar os ganhos nas bolsas do outro lado do Atlântico, sustentadas pelos dados sobre os subsídios de desemprego.

A Eastman Chemical também ganhava terreno, depois de o Goldman Sachs Group ter recomendado a compra das suas acções.

A General Electric estava a ser impulsionada pela adjudicação de um contrato no valor de 1,4 mil milhões de dólares para o fornecimento de turbinas e prestação de serviços a um parque eóico do Estado de Oregon.

“A subida registada nas bolsas deve-se claramente aos dados sobre o desemprego”, comentou à Bloomberg um gestor da Boston Advisors, Michael Vogelzang. “É evidente que a economia continua a fortalecer”, acrescentou.

Reunião da banca com Obama já na próxima segunda-feira

Hoje soube-se que os executivos de 12 bancos, incluindo o Citigroup, Goldman Sachs e JPMorgan Chase, participarão numa reunião na Casa Branca com Barack Obama, no dia 14 de Dezembro.

O objectivo do encontro é debaterem as propostas do presidente dos Estados Unidos para impulsionar a concessão de crédito às pequenas empresas e proceder a uma reforma regulatória na indústria, referiu a Bloomberg citando um responsável da Administração Obama.

Estarão também representados o Bank of America, Wells Fargo, Capital One Financial Corp e American Express, segundo a mesma fonte, que pediu anonimato.

Veja também:

As cotações dos principais índices

A evolução das acções do Dow Jones e Nasdaq 100


Ver comentários
Outras Notícias