Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Promoção ao PSI-20 conduz a valorização de 67% da Cofina em três sessões

A dona do "Correio da Manhã" e do Negócios continua a escalada em Bolsa depois de ter sido divulgado que iria entrar no principal índice nacional. A sessão de segunda-feira foi marcada por um ganho de 20% para o preço mais alto desde Fevereiro.

Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 03 de Setembro de 2012 às 17:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
A Cofina só entra no PSI-20 a 24 de Setembro mas o anúncio continua a motivar uma escalada no valor das acções da empresa. Ao fim das três sessões em que negociou depois de divulgada a integração no principal índice da bolsa nacional, a cotada acumulou uma subida de 67%.

A empresa detida por Paulo Fernandes (na foto) registou esta segunda-feira um ganho de 20%, terminando a sessão nos 0,60 euros por acção, o valor de fecho mais elevado desde 17 de Fevereiro. Na sessão anterior, a Cofina tinha encerrado nos 0,50 euros. O valor de mercado da Cofina fixou-se, ao preço por acção do final da sessão, em 61,5 milhões de euros.

A cotada estava nos 0,36 euros na quarta-feira antes de anunciada, pela NYSE Euronext, a reentrada da Cofina, dona do Negócios e do “Correio da Manhã”, no índice de referência da bolsa de Lisboa, a par do Banif. Ambas vão substituir as saídas da Cimpor e da Brisa, que a gestora da bolsa nacional decidiu retirar do índice na sequência das ofertas públicas de aquisição.

Desde aí, a empresa de Paulo Fernandes acumula uma valorização de 67%, equivalente a 24 cêntimos, num período em que o PSI-20 ganhou 1,75%.

Volume sete vezes acima da média

Além da valorização expressiva, a Cofina destacou-se na sessão de segunda-feira pelo volume de acções trocadas. Foram negociadas 451.270 acções da empresa durante a sessão de hoje. A média diária, nos últimos seis meses, fixou-se em 64.976 títulos, quase sete vezes abaixo do volume desta segunda-feira. No mês de Agosto, a empresa chegou a registar dias em que não foi mesmo negociada qualquer acção.

A cotada será promovida ao principal índice da bolsa de Lisboa, a 24 de Setembro, devido à liquidez regulada, ou seja, devido aos negócios concretizados fora da bolsa. A expectativa dos mercados apontava para a entrada da Novabase no PSI-20, tendo em conta apenas os negócios feitos durante as sessões bolsistas. Com a junção dos negócios feitos dentro e fora da Bolsa, a Cofina foi promovida.

Nesse sentido, o ingresso da empresa de media no principal índice português acabou por ser uma surpresa e foi considerado “positivo” pelos analistas do BPI Equity Research. Os analistas indicam que esta “promoção” dá uma maior visibilidade à cotada, acreditando que esta decisão da Euronext terá um “impacto positivo na sua liquidez”.

A empresa apresentou os resultados relativos ao primeiro semestre na semana passada, tendo registado uma queda de 10% das receitas para 56,1 milhões de euros, que ficaram, ainda assim, acima do previsto pelo BPI Equity Research. A casa de investimento falou, igualmente, em resultados operacionais melhores do que os esperados.

O Banif, que também irá integrar o PSI-20 a 24 de Setembro, encerrou a ganhar 6,67% (1 cêntimo) para os 0,16 euros.

Ver comentários
Saber mais PSI-20 Cofina research Bolsa Paulo Fernandes
Outras Notícias