Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PSI-20 abre em alta pela quinta sessão com Nos e JM a impulsionar

A bolsa nacional abriu em terreno positivo enquanto na Europa ainda não há tendência definida.

A carregar o vídeo ...
Tiago Varzim tiagovarzim@negocios.pt 04 de Dezembro de 2018 às 08:13
  • Assine já 1€/1 mês
  • 38
  • ...
A bolsa nacional arrancou a sessão com uma subida de 0,4% para os 5.008,74 pontos, impulsionada pela valorização da Jerónimo Martins, Nos e Altri. 

Na Europa, para já a negociação está mista, sem rumo definido, depois das quedas das bolsas asiáticas. A influenciar os mercados continuam as tréguas entre os EUA e a China. Os dois países acordaram à margem do G-20 do passado fim de semana um período de 90 dias em que suspendem a imposição de novas tarifas após o início do próximo ano. 

Durante esses três meses, ambas as partes irão tentar desenhar um acordo que evite um escalar da guerra comercial. Anteriormente, estava previsto que os Estados Unidos avançassem com um agravamento das tarifas em 200 mil milhões de dólares de bens chineses de 10% para 25%. 

Depois da euforia da sessão de ontem, os investidores parecem adoptar agora uma posição mais cautelosa, aguardando desenvolvimentos deste acordo. "O resfriar do entusiasmo gerado ontem pelo anúncio da trégua entre os EUA e a China deverá condicionar a abertura europeia", antecipavam os analistas do BPI no diário de bolsa, assinalando que "os investidores europeus irão querer conhecer mais detalhes sobre o entendimento que resultou do acordo entre os Presidentes Xi e Trump".

Em Lisboa, a Jerónimo Martins destaca-se ao subir 1,28% para os 10,72 euros. A Nos valoriza 1,46% para os 5,56 euros, beneficiando da melhoria da recomendação da JB Capital Markets para "comprar", com um preço-alvo de 6,5 euros. Destaque ainda para a EDP que sobe 0,64% para os 3,13 euros. 

A Altri também estava a valorizar mais de 1%, mas entretanto inverteu e já está em terreno negativo, acompanhando a tendência do sector do papel. 
Em queda está também o BCP que derrapa 0,3% para os 25,42 cêntimos. Num dia em que o petróleo sobe mais de 1% nos mercados internacionais, antecipando a redução do produção por parte da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), as acções da Galp estão a deslizar. 

(Notícia actualizada às 8h30)
Ver comentários
Saber mais PSI-20 bolsa praça nacional
Outras Notícias