Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PSI-20 afunda mais de 3% e renova mínimos de 1993

Perspetiva-se mais um dia difícil nas bolsas, com os investidores assustados com o aumento acentuado de mortos em todo o mundo devido ao coronavírus e à falta de acordo no congresso dos Estados Unidos para aprovar o pacote de estímulos económicos.

A carregar o vídeo ...
  • Assine já 1€/1 mês
  • 21
  • ...

O PSI-20 abriu a descer 3,08% para 3.559,41 pontos, com 16 das 18 cotadas do índice em terreno negativo. O índice português atingiu já um novo mínimo de 1993, apagando toda a recuperação do final da semana passada. 

Na semana passada o PSI-20 já tinha tocado em mínimos de 1993 (ano em que foi criado), tendo agora renovado o mínimo desde agosto desse ano. Em 2020 o índice português acumula já uma perda acima de 32%.

Evolução do PSI-20 desde a criação em 1993:


Nas bolsas europeias a tendência é também de fortes quedas, numa altura em que o número de mortes e casos infetados com covid-19 continua a aumentar.

Os mercados asiáticos mantiveram as más prestações, durante a madrugada portuguesa, e o índice da Índia afundou mais de 10%. A queda robusta do mercado indiano fez com que o "circuit breaker" fosse acionado e o índice nacional ficou suspenso durante alguns minutos. A moeda oficial do país, a rúpia caiu para o seu mínimo histórico. 

Os futuros sobre o S&P500 já atingiram a queda máxima de 5%, antevendo-se nesta altura uma abertura em forte queda em Wall Street. Na Europa, o número de países em "lockdown" aumentou, diminuindo ainda mais o número de pessoas a circular na rua e nos Estados Unidos, os democratas impediram o Senado de promover um novo maciço pacote de ajuda, com o presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, a afirmar que a medida ficou aquém das expectativas. 

Os mercados acionistas estão assim a regressar à tendência de perdas fortes, anulando a tendência de recuperação das duas últimas sessões.

Na bolsa de Lisboa a tendência de queda é generalizada, destacando-se as descidas da EDP (4,55% para 3,04 euros), Sonae (-5,23% para 0,516 euros) e Galp Energia (-4,1% para 7,906 euros).

Ver comentários
Saber mais PSI-20 bolsa nacional Europa Stoxx600 mercados bolsas energia
Mais lidas
Outras Notícias