Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PSI-20 atinge máximo de maio de 2019 após sete dias a subir

A bolsa nacional fechou em terreno positivo pela sétima sessão consecutiva, no mais longo ciclo de ganhos desde abril do ano passado, o que permitiu ao PSI-20 registar um novo máximo de maio de 2019 apesar de ter fechado o dia apenas com um ganho ligeiro. Máximos registados pelo grupo EDP apoiaram subida da praça lisboeta.

Miguel Baltazar/Negócios
David Santiago dsantiago@negocios.pt 17 de Janeiro de 2020 às 16:40
  • Assine já 1€/1 mês
  • 13
  • ...
O índice PSI-20 encerrou a sessão desta sexta-feira, 17 de janeiro, a ganhar ligeiros 0,02% para 5.307,98 pontos, com nove cotadas em alta e outras tantas no vermelho, no sétimo dia consecutivo da praça lisboeta a acumular ganhos. Beneficiando desta série de valorizações, a mais longa desde abril do ano passado, a bolsa nacional negociou mesmo em máximos de maio de 2019. 

O principal índice nacional seguiu a tendência de ganhos também registada nas bolsas do velho continente, isto num dia em que o índice de referência europeu, Stoxx600, avançou para a cotação mais elevada de sempre ao transacionar nos 424,90 pontos. 

As principais bolsas europeias prolongaram assim a toada de subidas registada nos últimos dias, sobretudo apoiadas no acordo comercial parcial assinados pelos Estados Unidos e pela China e que garante, pelo menos por agora, a redução da incerteza e do receio quanto a uma eventual escalada comercial entre as duas maiores economias mundiais. 

Em Lisboa, o grupo EDP foi o que mais contribuiu para nova negociação do PSI-20 em terreno positivo. A EDP somou 0,98% para 4,117 euros na sexta subida seguida e num dia em que a elétrica negociou nos 4,163 euros, renovando assim máximos de maio de 2008. Esta sexta-feira, mais dois bancos elevaram o preço-alvo atribuído aos títulos da empresa liderada por António Mexia, aumentando para pelo menos seis o número de casas de investimento que se pronunciaram positivamente sobre a cotada.

Já a EDP Renováveis terminou o dia a avançar 0,37% para 10,82 euros, sendo que a cotada liderada por Manso Neto estabeleceu um novo máximo de sempre ao tocar nos 10,88 euros por ação. 

Nota de destaque ainda para a Ibersol, que cresceu 2,86% para 8,64 euros, e para a Nos, que apreciou 0,61% para 4,958 euros. 

A travar uma maior subida do PSI-20 estiveram o BCP e a Galp Energia. O banco perdeu 1,43% para 0,1925 euros, o que significa que negociou em mínimos de 12 de dezembro último, enquanto a petrolífera recuou 0,83% para 15,02 euros. 

Fora do PSI-20, nota positiva ainda para a Sonaecom que encerrou a última sessão da semana a ganhar 3,47% para 2,09 euros. 

(Notícia atualizada às 16:51)
Ver comentários
Saber mais Bolsa Nacional PSI-20 BCP EDP EDP Renováveis Galp Energia
Outras Notícias