Bolsa PSI-20 cai pela primeira vez em quarto sessões com BCP e energia a pressionar

PSI-20 cai pela primeira vez em quarto sessões com BCP e energia a pressionar

A bolsa nacional acompanhou a tendência negativa das congéneres europeias, penalizadas por dados dececionantes sobre a economia chinesa e a falta de progressos nas negociações com os EUA.
PSI-20 cai pela primeira vez em quarto sessões com BCP e energia a pressionar
Pedro Catarino/CM
Rita Faria 09 de dezembro de 2019 às 16:49

A bolsa nacional encerrou em terreno negativo esta segunda-feira, 9 de dezembro, com o PSI-20 a descer 0,22% para 5.161,51 pontos. Com nove cotadas em queda e nove em alta, o principal índice nacional completou a primeira sessão de perdas, depois de três consecutivas em alta.

A praça de Lisboa acompanhou, desta forma, a tendência negativa das congéneres europeias, numa sessão marcada pelo regresso dos receios em relação à evolução da segunda maior economia do mundo. Isto depois de ter sido revelado esta segunda-feira que as exportações chinesas caíram, em novembro, pelo quarto mês consecutivo, evidenciando os efeitos negativos da guerra comercial com os Estados Unidos.

Os dados são conhecidos numa altura em que se aproxima a data prevista para o agravamento das tarifas norte-americanas – 15 de dezembro – não havendo para já qualquer sinal de que os dois países vão chegar a um entendimento até essa data, que evite o aumento das taxas alfandegárias.

Além disso, os investidores já estão focados nas eleições no Reino Unido agendadas para esta quinta-feira, que poderão ser determinantes para o rumo do Brexit.

Neste contexto, o índice de referência para a Europa, o Stoxx600, desliza 0,24% para 406,39 pontos.

Por cá, o BCP e as cotadas do setor da energia foram as que mais penalizaram o PSI-20. O banco liderado por Miguel Maya cedeu 0,87% para 19,35 cêntimos.

Na energia, a EDP desvalorizou 0,49% para 3,662 euros, a EDP Renováveis caiu 0,40% para 10,04 euros e a Galp Energia cedeu 0,68% para 14,51 euros, acompanhando a descida da matéria-prima nos mercados internacionais.

Por outro lado, a evitar maiores descidas do índice nacional estiveram a Nos, a Semapa e a Altri. A operadora liderada por Miguel Almeida ganhou 0,10% para 5,005 euros, a Semapa valorizou 0,58% para 13,92 euros e a Altri ganhou 0,70% para 5,775 euros.




Marketing Automation certified by E-GOI