Bolsa PSI-20 com subida ligeira graças a valorização de quase 2% do BCP

PSI-20 com subida ligeira graças a valorização de quase 2% do BCP

O principal índice bolsista nacional terminou o dia a negociar em alta ligeira, numa sessão em que a subida de quase 2% do BCP foi a que mais impulsionou. As bolsas europeias negoceiam sem rumo definido.
PSI-20 com subida ligeira graças a valorização de quase 2% do BCP
Tiago Sousa Dias
David Santiago 22 de agosto de 2019 às 16:42
O índice PSI-20 fechou a sessão desta quinta-feira com uma pequena subida, registando uma ténue valorização 0,08% para 4.857,10 pontos, com 12 cotadas em queda e as restantes seis em alta. 

Foi uma sessão marcada por alguma indefinição, com várias bolsas a alternarem entre subidas e descidas, sendo que nesta altura as principais praças do velho continente transacionam sem rumo definido, com o setor da banca europeia em destaque pela positiva e o tecnológica pela negativa. 

A divulgação de indicadores económicos positivos - o índice PMI compósito para a Zona Euro (evolução da atividade da indústria e dos serviços) subiu inesperadamente de 51,5 pontos em julho para 51,8 pontos em agosto - e a revelação das atas do último encontro do Banco Central Europeu (sinalizam que a instituição pode estar a preparar um "pacote" de medidas para apoiar as economias da moeda única) contribuíram para dar otimismo aos investidores. 

Já as atas referentes à última reunião da Reserva Federal dos Estados Unidos, ontem divulgadas, mostram a existência de grandes divisões entre os membros do comité responsável por determinar o rumo da política monetária norte-americana, o que causou alguma apreensão nos mercados por adensarem as dúvidas sobre os próximos passos a tomar pela Fed.

O BCP foi a cotada que mais contribuiu para o fecho em alta da bolsa nacional, ao ganhar 1,91% para 0,2080 euros. Também o grupo EDP impulsionou, com a EDP Renováveis a avançar 0,42% para 9,62 euros e a EDP a crescer 0,18% para 3,368 euros. As outras cotadas do setor energético que integram o PSI-20 fecharam em contraciclo: a Galp Energia deslizou 0,47% para 12,755 euros e a REN resvalou 0,79% para 2,51 euros. 

Também a apoiar os ganhos em Lisboa esteve o setor do papel, com a Altri (+1,52% para 5,68 euros), a Semapa (+1% para 12,12 euros) e a Navigator (+0,33% para 3,020 euros) em alta, e a Sonae, que apreciou 1,57% para 0,84 euros depois de ontem a retalhista ter reportado lucros de 38 milhões de euros, valor que representa uma quebra de 52,8% face aos 80 milhões obtidos em igual período do ano passado. No entanto, se foram excluídas as mais-valias extraordinárias resultantes da venda da participação na Outsystems no segundo trimestre de 2018, os lucros da Sonae teriam crescido 24%

A travar uma subida mais expressiva da bolsa lisboeta esteve a Jerónimo Martins e a Nos. A retalhista perdeu 0,78% para 14,67 euros e a operadora de telecomunicações desvalorizou 1,68% para 5,26 euros. 

(Notícia atualizada às 16:48)



Marketing Automation certified by E-GOI