Bolsa PSI-20 completa maior série de perdas semanais em quatro anos

PSI-20 completa maior série de perdas semanais em quatro anos

Com a queda próxima de 1,5% na sessão desta sexta-feira, a bolsa nacional soma já seis semanas consecutivas a perder valor, o que configura o mais longo ciclo de quedas desde setembro de 2015.
PSI-20 completa maior série de perdas semanais em quatro anos
Tiago Sousa Dias
David Santiago 23 de agosto de 2019 às 16:47
O índice PSI-20 fechou a sessão bolsista desta sexta-feira, 23 de agosto, a perder 1,33% para 4.792,47 pontos, com 14 cotadas no vermelho, três inalteradas no valor de fecho de quinta-feira e apenas uma em alta (a exceção foram os CTT, que ganharam 0,21% para 1,878 euros).

A bolsa nacional, que transacionou no valor mais baixo da última semana, completou assim mais uma semana com saldo acumulado negativo, o que significa que são já seis as semanas seguidas em que a praça lisboeta perde valor, a série mais longa desde setembro de 2015. 

O principal índice nacional seguiu assim a tendência de quedas registada nas principais praças europeias, pese embora em boa parte da sessão no velho continente a generalidade das bolsas tenha negociado em terreno positivo. Foi já perto do final da sessão que se deu uma inversão sobretudo causada pelo anúncio, por parte da China, de nova retaliação contra as taxas aduaneiras agravadas que os Estados Unidos vão aplicar sobre os bens chineses a partir de 1 de setembro. 

Por outro lado, o líder da Reserva Federal dos Estados Unidos, Jerome Powell, falou ao final da manhã sem que tenha dado pistas concretas sobre o rumo da política monetária da Fed, não tendo avançado, em particular, informações adicionais sobre um eventual novo corte dos juros diretores. 

Em Lisboa foi o BCP que mais penalizou com uma queda de 2,84% para 0,2021 euros, acompanhado pela Galp Energia (-1,10% para 12,615 euros) e pela Jerónimo Martins (-1,47% para 14,455 euros).

Num dia de quedas expressivas, também a Sonae e a Nos pressionaram, com a retalhista a recuar 2,226% para 0,821 euros e a operadora de telecomunicações a deslizar 1,81% para 5,165 euros. 

Nota negativa ainda para o setor do papel, com as três cotadas a perderem acima de 1% na sessão: a Altri desvalorizou 1,76% para 5,58 euros, a Semapa resvalou 1,65% para 11,92 euros e a Altri caiu 1,06% para 2,988 euros. 

(Notícia atualizada às 16:55)



pub

Marketing Automation certified by E-GOI