Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PSI-20 desce pela segunda sessão com energia a pressionar

A bolsa portuguesa tem sido incapaz de atrair novas empresas para o mercado de capitais português.
Miguel Baltazar
Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 14 de Agosto de 2020 às 16:44
  • Assine já 1€/1 mês
  • 8
  • ...

Na segunda sessão seguida em terreno negativo, o PSI-20 fechou a cair 0,84% para 4.441,52 pontos, com 12 cotadas em queda, quatro em alta e duas sem variação.

Nas praças europeias o dia também foi negativo, com os índices a serem pressionados pelos dados económicos negativos nos Estados Unidos e pela decisão do Reino Unido em impor quarentena obrigatória para as pessoas provenientes de França e dos Países Baixos, o que afeta fortemente as companhias ligadas ao turismo.

As vendas a retalho nos Estados Unidos subiram 1,2% em julho, abaixo da subida de 8,4% em junho e do estimado pelos economistas. Ainda assim as bolsas norte-americanas negoceiam apenas em baixa ligeira, com o Nasdaq e o S&P500 muito perto de máximos históricos.

O índice português foi pressionado por todas as maiores cotadas, com destaque para o setor energético. A Galp Energia cedeu 1,51% para 9,528 euros, a EDP desvalorizou 1% para 4,351 euros e a EDP Renováveis caiu 1,87% para 13,66 euros.

Ainda a pressionar em baixa o PSI-20, as ações do BCP caíram 0,75% para 10,58 cêntimos e a Nos cedeu 1,35% para 3,654 euros.

Os CTT corrigiram de cinco sessões de ganhos e máximos de fevereiro com uma queda de 2,04% para 2,885 euros.

Do lado dos ganhos destacou-se a Mota-Engil com uma subida de 3,94% para 1,426 euros depois do Jornal Económico ter noticiado que a construtora lidera a corrida a um projeto de 440 milhões no Gana e tem mais obras à vista em África.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias