Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PSI-20 e BCP caem mais fundo e renovam mínimos de maio

O PSI-20 posiciona-se em terreno negativo num dia de trajetória indefinida entre as praças europeias. Por cá, o BCP mantém o destaque pela negativa.

A bolsa portuguesa tem sido incapaz de atrair novas empresas para o mercado de capitais português.
Miguel Baltazar
Ana Batalha Oliveira anabatalha@negocios.pt 22 de Setembro de 2020 às 16:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • 10
  • ...

A bolsa nacional fechou em queda, com o principal índice, o PSI-20, a resvalar 0,87% para os 4.121,94 pontos. O índice nacional reforça assim os mínimos de maio que já tinha atingido na última sessão, tocando níveis de dia 18 desse mês. Esta é a quarta sessão de quebra consecutiva para o PSI-20.

 

Na Europa o sentimento é misto, com as principais praças a dividirem-se entre o verde e o vermelho. Os investidores aproveitam o sell-off para comprar "em saldos", apesar de se manterem os receios quanto às restrições que serão necessárias para fazer frente a uma nova vaga de covid-19.

 

Em Lisboa, o banco BCP mantém o destaque pela negativa, depois de ter descido 1,95% para os 8,53 cêntimos, reforçando um mínimo de 14 de maio. Um desempenho que se seguiu à maior queda em quase três meses. As cotadas da banca arrancaram a semana com um abanão, depois de terem sido noticiadas suspeitas de fraude da parte de várias instituições do setor. Esta terça-feira, as maiores do setor, presentes no índice Stoxx600, recuperam ligeiramente, em torno dos 0,3%.  

Também a pesar no desempenho do PSI-20 estiveram a Nos, ao cair 1,62%, a EDP, que cedeu 1,41% para os 4,11 euros e os CTT, que deslizaram 2,24%. 

No topo das quebras ficou a Mota-Engil, com uma descida de 4,01% para os 1,15 euros. A cotada está a cair há 3 sessões e marcou hoje um mínimo de 2 de julho, quando cotou exatamente no mesmo valor.

A travar maiores quebras esteve a GAlp, que foi uma das únicas duas cotadas - a par da Pharol - que subiu ao verde. A petrolífera subiu 1,42% para os 68,55 euros, respeitando a tendência da matéria-prima. O barril em Londres mas também o de Nova Iorque elevam-se acima de 0,5%. 

(Notícia atualizada às 16:56)

Ver comentários
Saber mais PSI-20 bolsa mercados Euronext cotadas empresas índice nacional Lisboa Europa
Mais lidas
Outras Notícias