Bolsa PSI-20 em queda pressionado pelos "pesos pesados"

PSI-20 em queda pressionado pelos "pesos pesados"

A bolsa de Lisboa está a negociar no vermelho no arranque da sessão. BCP, Jerónimo Martins, Galp e Altri pressionam o índice nacional.
PSI-20 em queda pressionado pelos "pesos pesados"
Tiago Sousa Dias
Tiago Varzim 22 de agosto de 2019 às 08:06

A bolsa nacional abriu em baixa nesta quinta-feira, 22 de agosto, ao desvalorizar 0,25% para os 4.841,27 pontos. Também na Europa as bolsas negoceiam em terreno negativo neste arranque da sessão.


"O PSI-20 deverá abrir sob uma pressão vendedora modesta", antecipavam os analistas do BPI no diário de bolsa. Na Europa, a expectativa era a mesma, após ontem os juros norte-americanos a dez anos terem negociado novamente abaixo dos juros a dois anos.

A influenciar a negociação a nível mundial estão as expectativas que os investidores têm em relação aos próximos passos da Fed. As minutas da última reunião da Reserva Federal revelaram a divisão que existe entre os membros do comité que decide a política monetária nos Estados Unidos.

Numa reunião em que a decisão final foi cortar os juros, as minutas mostraram que houve membros da Fed a defender que os juros não deviam descer, mas também houve membros que defender um corte de juros ainda mais expressivo. Certo é que há consenso sobre a incerteza ser elevada. E alguns dos responsáveis já se mostram preocupados com a famosa inversão da curva de rendimentos da dívida norte-americana. 

Agora os mercados aguardam o discurso de amanhã de Jerome Powell, presidente da Fed, em Jackson Hole, o encontro anual dos banqueiros centrais que se realiza nos Estados Unidos. Hoje serão divulgadas as atas da última reunião do BCE, o que também poderá dar indicações aos investidores sobre o rumo da política monetária na Zona Euro.

Em Lisboa, oito cotadas seguem em alta, oito cotadas seguem em baixa e duas estão inalteradas no arranque da sessão. O BCP segue a perder 0,54% para os 20,3 cêntimos, a Jerónimo Martins cede 0,57% para os 14,7 euros e a Galp Energia desvaloriza 0,82% para os 12,71 euros. A Altri regista uma queda maior, 1,07%, para os 5,35 euros. 

A travar maiores perdas no PSI-20 está a EDP Renováveis que sobe 0,52% para os 9,63 euros. Com variações mais expressivas estão a Sonae, com uma subida de 1,23% para os 83,7 cêntimos, e a Ramada, com um avanço de 1,61% para os 6,3 euros. Também a Pharol valoriza 1,05% para os 11,56 cêntimos, afastando-se dos mínimos de junho de 2016 em que tocou nas últimas sessões.

(Notícia atualizada às 8h14 com mais informação)




Marketing Automation certified by E-GOI