Bolsa PSI-20 inverte para ganhos com BCP a subir e Pharol a disparar mais de 15%

PSI-20 inverte para ganhos com BCP a subir e Pharol a disparar mais de 15%

A bolsa nacional acompanha a tendência positiva das congéneres europeias, com três cotadas em máximos de mais de um ano. Os resultados voltam a focar a atenção dos investidores.
PSI-20 inverte para ganhos com BCP a subir e Pharol a disparar mais de 15%
Miguel Baltazar/Negócios
Rita Faria 02 de maio de 2017 às 09:57

Depois de um início de sessão negativo, a bolsa nacional já inverteu para os ganhos, animada sobretudo pelo BCP e pela Pharol. Nesta altura, o PSI-20 valoriza 0,44% para 5.055,70 pontos, com 13 cotadas em alta, cinco em queda e uma inalterada.

Na Europa, a tendência é igualmente positiva, naquela que é a primeira sessão bolsista da semana, devido ao feriado de segunda-feira. O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, ganha 0,24% impulsionado pelas cotadas do sector da energia, telecomunicações, media e tecnologia. Esta terça-feira, os investidores estão atentos aos resultados trimestrais das empresas e a indicadores económicos, como é o caso do PMI, que mostra que a indústria da Zona Euro acelerou em Abril.   

Por cá, o BCP ganha 1,12% para 20,71 cêntimos, enquanto a Pharol dispara 15,25% para 27,2 cêntimos, recuperando de quatro sessões consecutivas de perdas, em que acumulou uma desvalorização superior a 21%. Na última sessão (sexta-feira), os títulos da empresa liderada por Palha da Silva deslizaram quase 5%, depois de ter revelado que fechou o ano de 2016 com prejuízos de 75,1 milhões de euros, o que compara com o resultado negativo de 693,9 milhões de euros no ano anterior.

A contribuir para os ganhos do principal índice nacional estão também os CTT, a EDP e a Sonae.

A retalhista dona dos supermercados Continente sobe 2,12% para 96,2 cêntimos, enquanto os CTT valorizam 2,82% para 5,387 euros, após terem apresentado as suas contas na passada sexta-feira. A empresa de correios reportou um lucro de 15 milhões no primeiro trimestre, menos 27% do que há um ano.

Já a EDP, na véspera de divulgar as suas contas do primeiro trimestre, soma 0,59% para 3,048 euros. No restante sector da energia, a EDP Renováveis desce 0,13% para 6,986 euros e a Galp Energia cai 0,49% para 14,20 euros, a reflectir as contas anunciadas esta manhã. Antes da abertura do mercado, a petrolífera informou que os seus lucros caíram 13% no primeiro trimestre deste ano para 99 milhões de euros.

Três cotadas estão a negociar em máximos de mais de um ano, contribuindo para a tendência positiva do PSI-20. Uma delas é a Mota-Engil que, com uma subida de 4,41% para 2,437 euros, negoceia no valor mais elevado desde Novembro de 2015, após ter revelado na semana passada que vai pagar um dividendo de 13 cêntimos por acção. A Navigator sobe 1,75% para 3,954 euros, o valor mais alto desde Dezembro de 2015, e a Corticeira Amorim atingiu um novo máximo histórico nos 11,20 euros, com uma valorização de 1,82%. Nesta altura, os títulos somam 0,45% para 11,05 euros.

Por outro lado, a evitar maiores ganhos do PSI-20 está sobretudo a Jerónimo Martins, que desce 2,97% para 16,35 euros, no dia em que está a descontar o dividendo de 61 cêntimos que vai distribuir aos seus accionistas. Não fosse este ajuste técnico e as acções estariam a subir 0,6%.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI