Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PSI-20 no verde com grupo EDP e papeleiras a dar fibra

O índice nacional alinhou-se com as pares europeias num dia de otimismo generalizado. O grupo EDP, as papeleiras e a Corticeira Amorim são as cotadas em destaque.

A bolsa portuguesa tem sido incapaz de atrair novas empresas para o mercado de capitais português.
Miguel Baltazar
Ana Batalha Oliveira anabatalha@negocios.pt 02 de Setembro de 2020 às 16:45
  • Assine já 1€/1 mês
  • 8
  • ...

A bolsa nacional fechou em alta, com o principal índice, o PSI-20, a avançar 0,52% para os 4.329,33 pontos. A contribuir para a tendência positiva estiveram onze cotadas no verde, contra seis no vermelho. Uma ficou inalterada.

Lá fora, o sentimento é igualmente positivo. Os investidores mantêm-se otimistas perante a atitude acomodatícia dos bancos centrais – nomeadamente da Fed, que anunciou a manutenção dos juros perto de zero na semana passada –, uma atitude que foi entretanto "reforçada" pelos comentários de alguns responsáveis, tanto da Fed como do Banco Central Europeu.

Em Lisboa, o pesado grupo EDP inclina a balança para o verde, com a elétrica liderada por Miguel Stilwell d’Andrade a subir 1,44% para os 4,36 euros e a subsidiária de energias limpas a avançar 1,12% para os 14,42 euros, em vésperas de apresentarem as contas do semestre.

Ainda no setor da energia, a REN coloca-se do lado positivo do espetro, com uma subida de 0,83% para os 2,44 euros. O Norges Bank, que gere o maior fundo soberano do mundo – o da Noruega –, reforçou a sua posição na REN – Redes Elétricas Nacionais, de 1,94% para 2,004%, passando assim a deter uma participação qualificada.

Em destaque, ficam contudo as papeleiras e a Corticeira Amorim, que se afirmaram na dianteira dos ganhos. A corticeira liderou, ao subir 3,98% para os 10,44 euros, seguida da Navigator, que apreciou 3,77% para os 2,31 euros. A Semapa e Altri ficaram perto, com avanços de 2,19% para os 7,93 euros e de 1,74% para os 4,33 euros, respetivamente.

A travar maiores ganhos estiveram três pesos pesados da bolsa nacional. O BCP foi o que mais desvalorizou: 2,37% para os 9,47 cêntimos. Mas no vermelho ficaram ainda os CTT, que perderam 1,33% para os 2,61 euros e a Galp, com menos 1,03% para os 8,88 euros. Isto, num dia de descidas significativas no mercado de petróleo, onde o barril que serve de referência à Europa, o Brent, cai quase 2%.



(Notícia atualizada às 16:55)

Ver comentários
Saber mais PSI-20 bolsa mercados Euronext cotadas empresas índice nacional Lisboa Europa
Outras Notícias