Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PSI-20 no vermelho com Mota-Engil a deslizar quase 13%

A bolsa portuguesa seguiu a tendência negativa que se viveu na Europa. A Jerónimo Martins contribuiu com uma queda de mais de 1,5% mas a Mota-Engil foi a grande "perdedora", ao deslizar quase 13%.

A bolsa portuguesa tem sido incapaz de atrair novas empresas para o mercado de capitais português.
Miguel Baltazar
Ana Batalha Oliveira anabatalha@negocios.pt 28 de Agosto de 2020 às 16:48
  • Assine já 1€/1 mês
  • 8
  • ...

A bolsa nacional fechou a cair 0,65% para os 4.342,98 pontos, contabilizando a terceira sessão no vermelho esta semana. O balanço dos últimos cinco dias acaba, assim, por ser ligeiramente negativo, com uma queda de 0,03%. A puxarem o índice para debaixo da linha de água estiveram 12 cotadas a cair, contra seis no verde.

 

Lisboa respeita desta forma a tendência europeia. Apesar de, em Nova Iorque, os investidores seguirem otimistas na sequência do discurso de ontem da Fed, a Europa refreia a sequência de subidas que se verificaram sustentadas pelas expetativas em relação ao discurso do presidente da entidade, Jerome Powell, as quais se acabaram por confirmar: os mercados esperavam medidas expansionistas e tiveram a confirmação de que as taxas de juro se irão manter em níveis historicamente baixos.

 

Por cá, a Jerónimo Martins é o peso pesado que está em destaque no vermelho, com uma queda de 1,71% para os 13,81 euros, mas os holofotes voltam a recair sobre a Mota-engil: a construtora, que ontem disparou mais de 30%, corrige hoje e termina com uma desvalorização de 12,84% para os 1,67 euros.

Esta descida acentuada segue-se a uma subida histórica, de 32,32%, que a construtora registou na última sessão, depois de ter anunciado um acordo de parceria estratégica e investimento com "um dos maiores grupos de infraestruturas do mundo (top 5), com uma atividade significativa a nível mundial", que se irá tornar "um acionista relevante e um parceiro de longo prazo" do grupo, a China Communications Construction Company (CCCC).

As papeleiras são outro grupo de peso que penaliza o índice nacional, com todas as representantes do setor que fazem parte do PSI-20 – Semapa, Navigator e Altri – a perderem mais de 1%. As quebras foram de 1,16% para os 7,69 euros, 1,15% para os 2,23 euros e 1,52% para os 4,14 euros, respetivamente.

Fora do PSI-20, a Teixeira Duarte, que apresenta os resultados do semestre esta sexta-feira, deslizou 5,56% para os 11,05 cêntimos. Uma apresentação equivalente também será feita pela Toyota Caetano, que por sua vez desceu 2,16% para os 2,72 euros.



(Notícia em atualizada às 16:53)

Ver comentários
Saber mais PSI-20 Mota-Engil economia negócios e finanças mercado e câmbios bolsa economia (geral)
Mais lidas
Outras Notícias