Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PSI-20 recua pela primeira vez em cinco sessões com BCP a penalizar

Depois de quatro dias seguidos em alta, a bolsa nacional fechou em terreno negativo numa sessão em que as quedas do BCP e do sector do retalho pressionaram.

A carregar o vídeo ...
David Santiago dsantiago@negocios.pt 14 de Julho de 2017 às 16:41
  • Assine já 1€/1 mês
  • 37
  • ...

O PSI-20 fechou a sessão bolsista desta sexta-feira, 14 de Julho, a perder 0,31% para 5.302,57 pontos, com nove cotadas em queda, nove em alta e uma inalterada, num dia em que a praça lisboeta interrompeu uma série de quatro sessões consecutivas a negociar em terreno positivo depois de ter chegado a transaccionar no valor mais alto desde 20 de Junho.

 

Na Europa o sentimento dividiu-se entre ganhos e perdas, com o sector financeiro em queda e o sector mineiro em alta.

 

A pressionar a bolsa lisboeta esteve o BCP e o sector do retalho. O banco liderado por Nuno Amado recuou 2,86% para 0,2514 euros, apesar de ter tocado em máximos de 1 de Agosto de 2016 ao negociar nos 0,2603 euros. O BCP aliviou assim dos ganhos registado na última sessão, em que a instituição somou acima de 6%.

Continuando na banca, o Montepio cedeu 0,10% para 0,994 euros num dia em que as unidades de participação da Caixa Económica voltaram a negociar em máximos (0,997 euros) de 17 de Dezembro de 2013, o primeiro dia em que a instituição negociou em bolsa e em que tocou nos 1,001 euros. 

 

Também a penalizar esteve a Sonae, que deslizou 1,10% para 0,985 euros, e a Jerónimo Martins, que resvalou 0,62% para 17,54 euros.

 

Ainda em queda negociaram os CTT e a Nos, com os correios nacionais a caírem 0,47% para 5,507 euros e a operadora de telecomunicações a ceder 0,24% para 5,456 euros.

A travar uma queda mais acentuada da bolsa nacional esteve o sector energético, com a EDP a somar 0,99% para 2,961 euros, já depois de ter sido revelado que a empresa liderada por António Mexia aumentou em 6,9% a capacidade instalada nos primeiros seis meses do ano.

A EDP Renováveis seguiu a tendência ao crescer 0,95% para 6,933 euros, tal como a Galp Energia que apreciou 0,86% para 13,555 euros, numa altura em que o preço do barril de petróleo negociado em Londres (Brent, utilizado como valor de referência para as importações nacionais) segue a valorizar perto de 1% para para 48,85 dólares. Também a REN ganhou 0,11% para 2,728 euros. 

Já a Media Capital disparou 17,04% para 3,64 euros numa sessão em que foram transaccionadas 1.221 títulos accionistas da empresa, todas negociadas às 15:30. Anda nos media, a Impresa avançou 13,30% para 0,426 euros. Estas valorizações aconteceram depois de durante a madrugada ter sido oficializada a compra da Media Capital pela Meo por 440 milhões de euros

Sobre este negócio, os analistas do BPI consideram que o mesmo tem um
 valor que "é superior à nossa avaliação", realça o analista Pedro Oliveira.

(Notícia actualizada às 16:55)
Ver comentários
Saber mais Bolsa Nacional PSI-20 Stoxx 600 BCP Sonae CTT Nos Jerónimo Martins Montepio REN EDP Renováveis Galp Energia Brent EDP
Outras Notícias