Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PSI-20 regista três ganhos seguidos com disparo de 3% da Nos a impulsionar

A bolsa nacional acompanhou o otimismo das restantes praças europeias, num dia em que o BCE deu uma ajuda. Por cá, a Nos destacou-se com uma subida de 2,9%.

Gonçalo Almeida goncaloalmeida@negocios.pt 22 de Julho de 2021 às 16:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • 28
  • ...
O índice PSI-20 terminou a sessão desta quinta-feira com um ganho de 0,59% para os 5.015,30 pontos, nesta que representa a terceira subida consecutiva para a bolsa nacional, um registo que segue em linha com o sentimento registado entre os pares europeus.

A sessão desta quinta-feira foi marcada por uma nova reunião de política monetária do Banco Central Europeu (BCE), a primeira desde que a autoridade elaborou a sua primeira revisão estratégica em 18 anos. Christine Lagarde, líder da instituição, optou por manter uma política fortemente acomodatícia, de apoios ao mercado.

Por cá, a empresa de telecomunicações Nos foi a que centrou atenções, com um ganho de 2,97% para os 3,054 euros por ação, reagindo aos resultados apresentados ontem, já depois do fecho. A empresa liderada por Miguel Almeida reportou lucros de 73,9 milhões de euros até junho, mais do que duplicando os resultados da primeira metade de 2020.

Olhando apenas para o segundo trimestre, os lucros caíram 4,4% em termos homólogos, para 43,3 milhões de euros, mas avançaram 41,5% face aos 30,6 milhões dos primeiros três meses do ano, marcados pelo confinamento devido à pandemia.

Estes números foram "aplaudidos" pelos analistas do JP Morgan, Goldman Sachs, Citi e Morgan Stanley em notas de "research" a que o Negócios teve acesso. Também o Credit Suisse subiu o preço-alvo para as ações da Nos de 3,30 para 3,40 euros, dando um potencial de valorização de 15,1% face à cotação de fecho de ontem (2,954 euros). O banco manteve a recomendação de "Neutral", segundo uma nota a que o Negócios teve acesso.

A subir estiveram ainda a EDP Renováveis (+2,43%) e a EDP (+1,57%). Do lado das quedas, o BCP perdeu 1,69% e a petrolífera Galp encolheu 2,53%.
Ver comentários
Saber mais Nos economia negócios e finanças macroeconomia psi-20
Outras Notícias