Bolsa PSI-20 regressa aos ganhos com BCP e Galp a impulsionar

PSI-20 regressa aos ganhos com BCP e Galp a impulsionar

A praça portuguesa fechou em terreno positivo numa sessão em que as bolsas europeias valorizaram sobretudo à boleia dos setores automóvel, petrolífero e retalho. Em Lisboa, BCP e Galp Energia estiveram em destaque pela positiva, enquanto a Nos travou uma maior subida do PSI-20.
PSI-20 regressa aos ganhos com BCP e Galp a impulsionar
Tiago Sousa Dias
David Santiago 21 de agosto de 2019 às 16:41

O índice PSI-20 fechou a sessão desta quarta-feira, 21 de agosto, a somar 0,67% para 4.853,19 pontos, com 12 cotadas a negociarem em terreno positivo, quatro no vermelho e duas inalteradas face aos valores de fecho de terça-feira. 

A bolsa nacional seguiu a tendência positiva também registada pela generalidade das principais praças do velho continente, num dia em que o Stoxx600 já renovou máximos de 5 de agosto, em especial graças às valorizações obtidas pelos setores automóvel, retalho e petrolífero. 

Enquanto o regresso às negociações para uma fusão entre a Fiat e a Renault animou as cotadas ligadas ao setor automóvel, as retalhistas europeia subiram contagiadas pelos resultados positivos das retalhistas norte-americanas Lowe's e Target que, por sua vez, estão a impulsionar Wall Street. Já as petrolíferas acompanharam a valorização do preço do crude nos mercados internacionais, que acontece devido à quebra nas reservas norte-americanas. 

No plano nacional, BCP e Galp Energia contribuíram para a subida da praça lisboeta, com o banco a apreciar 0,84% para 0,2041 euros e a petrolífera a ganhar 1,71% para 12,815 euros. Ainda na energia, a EDP cresceu 0,51% para 3,362 euros, a REN somou 0,80% para 2,53 euros, enquanto a EDP Renováveis fechou inalterada nos 9,58 euros. 

Jerónimo Martins (+1,09% para 14,785 euros) e Sonae (+0,85% para 0,827 euros) acompanharam as valorizações registadas pelo setor, sendo que também as papeleiras tiveram uma sessão positiva: a Navigator cresceu 2,17% para 3,010 euros, a Altri avançou 1,54% para 5,595 euros e a Semapa subiu 0,17% para 12 euros.

A travar uma maior subida da bolsa nacional esteve o setor das telecomunicações, em especial a Nos, que passou a deter uma ponderação superior à da Galp na bolsa lisboeta, e que terminou o dia a recuar 1,20% para 5,35 euros. Já a Pharol caiu 1,38% para 0,1144 euros, numa sessão em que tocou novamente em mínimos de junho de 2016 e numa altura em que a gestora de investimentos GoldenTree Asset Management, defende uma nova reestruturação operacional da Oi, detida em 5,51% pela empresa portuguesa. 

(Notícia atualizada às 16:55)




Marketing Automation certified by E-GOI