Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PSI-20 sofre maior ciclo de quedas desde março

A bolsa portuguesa foi pressionada pelas quedas em redor de 2% das ações da Galp Energia, Sonae e Nos.

A bolsa portuguesa tem sido incapaz de atrair novas empresas para o mercado de capitais português.
Miguel Baltazar
Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 10 de Junho de 2020 às 16:47
  • Assine já 1€/1 mês
  • 19
  • ...

A bolsa nacional seguiu o desempenho negativo das principais praças europeias e fechou em queda pela quinta sessão consecutiva, o que representa o ciclo de descidas mais prolongado desde as violentas descidas registadas no início de março.

 

O PSI-20 cedeu 0,88% para 4.4483,21 pontos, com 13 cotadas em queda, quatro em alta e uma sem variação.

 

Nas praças europeias os índices também seguem no vermelho numa sessão em que os investidores estão de olhos postos na reunião da Reserva Federal e receberam com apreensão mais um alerta de uma instituição mundial sobre a severidade da recessão da economia global.

 

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) alertou que a pandemia da covid-19 deixou um rasto de consequências económicas "desastrosas" das quais vai ser difícil recuperar, estimando que a economia mundial registe uma recessão entre 6,0% e 7,6% em 2020.  

 

Esta quarta-feira, quando anunciar as suas decisões de política monetária após uma reunião de dois dias, a Reserva Federal vai atualizar as suas projeções para a economia norte-americana, o que também poderá contribuir para desvanecer o otimismo com uma recuperação económica rápida nos Estados Unidos e que tinha alimentado o último rally em Wall Street.

 

A pressionar o PSI-20 destacou-se a Galp Energia numa sessão em que o pessimismo com a evolução da economia global também pressionou o petróleo. As ações da petrolífera portuguesa cederam 2,05% para 11,25 euros.

 

Ainda na energia, a EDP desvalorizou 0,07% para 4,195 euros e a EDP Renováveis cedeu 0,33% para 12,02 euros. Nas quedas também se destacaram as ações da Sonae (-2,04% para 0,671 euros) e da Nos (-2,79% para 3,768 euros).

 

As empresas de pasta e papel também penalizaram a bolsa portuguesa, continuando a ser pressionadas pela desvalorização do dólar, moeda em que obtêm maior parte das suas receitas. A Navigator caiu 1,73% para 2,27 euros, a Semapa cedeu 1,34% para 8,85 euros e a Altri caiu 1,45% para 4,204 euros.

 

A limitar as quedas no PSI-20 o BCP ganhou 0,5% para 0,1195 euros.

Ver comentários
Saber mais PSI-20 bolsa nacional Europa Stoxx600 mercados bolsas energia
Outras Notícias