Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PSI-20 avança pelo quinto dia com EDP Renováveis e Sonae a subirem cerca de 4%

A bolsa nacional fechou em terreno positivo pelo quinto dia consecutivo numa sessão em que as subidas da EDP Renováveis e da Sonae impulsionaram. CTT caíram pressionados pela quebra dos lucros.

Miguel Baltazar
David Santiago dsantiago@negocios.pt 05 de Novembro de 2020 às 16:41
  • Assine já 1€/1 mês
  • 44
  • ...
O índice PSI-20 encerrou a sessão desta quinta-feira, 5 de novembro, a somar 0,92% para 4.105,50 pontos, no quinto dia consecutivo de ganhos para a praça lisboeta que assim transacionou em máximos de 23 de outubro. 

O principal índice bolsista nacional negociou em linha com a tendência de ganhos também observada na generalidade das praças europeias. A alimentar o otimismo dos investidores está a perspetiva de que na sequência das eleições presidenciais norte-americanas, o próximo presidente e o Congresso renovado não conseguirão chegar a acordo para aumentar impostos sobre as empresas, o que levou à aposta em títulos do setor tecnológico na Europa e nos Estados Unidos. 

No velho continente, o índice de referência europeu Stoxx600 também está a caminho da quinta valorização seguida num dia em que tocou em máximos de outubro, apoiado na subida de todos os setores da Europa, à exceção do petrolífero. As maiorias subidas foram alcançadas pelos setores europeus dos media, tecnológico e automóvel. 

No plano nacional, as subidas da EDP Renováveis e da Sonae foram as que mais impulsionaram. A EDP Renováveis apreciou 3,98% para 17,26 euros e a Sonae avançou 4,17% para 55 cêntimos por ação. 

Nas restantes cotadas do setor da energia o sentimento repartiu-se, com a EDP a crescer 1,62% para 4,445 euros, enquanto Galp Energia (-1,27% para 7,158 euros) e REN (-0,22% para 2,28 euros) fecharam no vermelho. No retalho, a Jerónimo Martins subiu 0,43% para 13,935 euros. 

Também no setor do papel houve sentimentos distintos. A Navigator ganhou 1,57% para 2,010 euros e a Semapa apreciou 2,83% para 6,90 euros, sendo que a Altri perdeu 2,46% para 3,408 euros. 

Ainda a apoiar os ganhos registados em Lisboa esteve o BCP, com o banco a valorizar 0,52% para 7,75 cêntimos.

Já a travar uma subida mais expressiva estiveram também os CTT (-4,44% para 2,15 euros), a Mota-Engil (-0,71% para 1,122 euros) e a Nos (-0,13% para 3,096 euros). Numa sessão em que chegaram a perder perto de 6%, os correios nacionais foram penalizados pela quebra homóloga de 81% dos lucros nos primeiros nove meses deste ano para um resultado líquido de 4,3 milhões de euros. 

No caso da Nos, a operadora de telecomunicações acabou por inverter face ao máximo de dois meses registado durante a manhã para terminar o dia em queda ligeira, isto depois de a empresa liderada por Miguel Almeida ter ontem reportado lucros de 79 milhões de euros entre janeiro e setembro, resultado que representa uma descida de 42,7% face a igual período do ano passado. 

(Notícia atualizada)
Ver comentários
Saber mais Bolsa Nacional PSI-20 EDP Renováveis Sonae EDP CTT Nos
Outras Notícias