Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PSI-20 volta a disparar depois da maior subida da década. Galp avança quase 6%

A bolsa nacional alinha com a Europa e reabre com grande otimismo. A Galp destaca-se no verde com uma subida perto de 6%.

A carregar o vídeo ...
Ana Batalha Oliveira anabatalha@negocios.pt 25 de Março de 2020 às 08:14
  • Assine já 1€/1 mês
  • 18
  • ...

A bolsa nacional abriu em alta, com o principal índice, o PSI-20, a registar uma subida de 3,62% para os 4.022,06 pontos, depois de na sessão anterior ter registado a maior subida da última década. Um cenário semelhante, ontem e hoje, ao das restantes praças europeias.

Os mercados acordam de novo envoltos em otimismo num dia em que os estímulos económicos para contrariar os efeitos do coronavírus – que já vinham a animar as praças acionistas – estão prestes a ser reforçados na maior economia do mundo.  O Senado concordou no texto, que deverá ser votado e aprovado nesta mesma sede ainda esta quarta-feira e depois na Casa dos Representantes, no qual define estímulos na ordem dos 2 biliões de dólares, incluindo apoios às empresas e cheques aos cidadãos.

A decisão do Senado vem somar-se  aos vários estímulos com que as instituições, desde os bancos centrais aos governos, têm vindo a carregar as diferentes economias e que já levaram ontem o Stoxx600 a disparar 8,4%, na maior valorização desde 2008.

Por cá, a Galp destaca-se nos ganhos, ao valorizar 5,94% para os 9,952 euros. A petrolífera segue na mesma direção da matéria-prima, num dia em que o "ouro negro" volta a ganhar. O barril londrino está a avançar 2,25% para os 27,76 dólares, com os investidores a mostrarem maior otimismo quanto à evolução da procura.

Ainda em Lisboa, os pesos pesados BCP  e EDP puxam o índice nacional com pujança. O banco sobe 3,72% para os 11,16 cêntimos e a EDP avança 3,13% para os 3,556 euros.

As papeleiras também se destacam entre os ganhos, liderados pela Altri, que soma 7,46% para os 3,716 euros. A Navigator avança 4,17% para os 2,198 euros e a Semapa 2,20% para os 7,91 euros.

Ainda em destaque está a REN, que valoriza 4,84% para os 2,165 euros no dia em que vai apresentar resultados de 2019, já após o fecho. Os analistas têm uma projeção média de que os lucros da empresa liderada por Rodrigo Costa atinjam os 112,8 milhões de euros, o que compara com os 115,7 milhões de euros em 2018.

 

Ontem, o analista Jorge Alonso do departamento de "research" do banco francês Société Générale elevou a recomendação para as ações da REN – Redes Energéticas Nacionais, de "manter" para "comprar". O preço-alvo manteve-se nos 2,75 euros.

(Notícia atualizada às 08:27)

Ver comentários
Saber mais psi-20 bolsa nacional verde mercados empresas cotações Euronext
Mais lidas
Outras Notícias