Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PSI-20 cai mais de 2% pressionado pelo BCP, Galp e Nos

O principal índice da praça nacional mantém-se em terreno negativo, perdendo pouco mais de 2%. Entre as restantes congéneres europeias o sentimento é igualmente de perdas. Os resultados do referendo na Grécia dominam as atenções.

Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 06 de Julho de 2015 às 09:47
  • Partilhar artigo
  • 21
  • ...

A bolsa nacional continua "pintada" de vermelho, ainda que esteja a atenuar um pouco a queda registada no arranque da sessão. O PSI-20 desce 2,30% para 5.450,85 pontos, com as 18 cotadas que compõem o índice a negociarem em terreno negativo. Entre as restantes congéneres europeias, o sentimento é igualmente de perdas, sendo que o principal índice italiano lidera as desvalorizações ao recuar quase 2,50%. Lisboa é a segunda praça que mais cede, surgindo em terceiro lugar o principal índice francês que desce em torno de 1,60%. O Stoxx 600, o índice de referência, perde 1,06%.

A situação da Grécia está a penalizar o comportamento dos principais índices do Velho Continente. Este domingo realizou-se o referendo às propostas dos credores. A consulta popular deu a vitória ao "não" com 61,31% dos votos e o "sim" obteve 38,69%. Os gregos rejeitaram assim as propostas dos credores. Esta segunda-feira, 6 de Julho, a banca helénica e a bolsa continuam encerrados. Por outro lado, terão lugar uma série de reuniões.

Esta manhã decorre um encontro em "conference call" entre líderes da União Europeia. Estarão ao telefone o presidente do Eurogrupo, do Conselho Europeu e do BCE. A chanceler alemã, Angela Merkel, e o Presidente francês, François Hollande, reúnem-se num jantar de trabalho. Objectivo: analisar as "consequências do referendo" na Grécia. Também esta segunda-feira o Conselho de Governadores do BCE tem marcada uma reunião para analisar os resultados do referendo. A abertura dos bancos gregos está prevista para esta terça-feira mas dificilmente ocorrerá, pois de acordo com a Reuters a autoridade monetária vai recusar aumentar o valor da linha de emergência, tal como solicitaram as autoridades gregas.

Na bolsa nacional, o BCP, Galp Energia e Nos são os títulos que mais pressionam a evolução do principal índice. O BCP desce 4,01% para 7,43 cêntimos. Ainda na banca, o BPI recua 3,38% para 1,002 euros e o Banif perde 1,56% para 0,63 cêntimos.

Na energia, a Galp Energia desvaloriza 2,82% para 10,175 euros. No grupo EDP, a empresa de energias limpas desce 2,30% para 6,339 euros e a EDP desliza 1,70% para 3,407 euros. A REN cede 1,40% para 2,529 euros.


A Nos recua 2,20% para 7,03 euros e a Pharol cai 3,43% para 36,6 cêntimos.


A Jerónimo Martins desliza 0,93% para 11,185 euros e a concorrente Sonae perde 2,65% para 1,175 euros.


A Semapa desvaloriza 2,97% para 11,935 euros. Arranca esta segunda-feira o período de aceitação da oferta pública de troca lançada pela Semapa sobre as suas acções, oferecendo em troca títulos que detém da Portucel. A operação, anunciada em Maio, foi aprovada na assembleia geral de 23 de Junho, estando a decorrer o prazo para os investidores aceitarem, ou não, durante as próximas três semanas.

 

Desde as 8h30 desta segunda-feira, 6 de Julho, e até às 15 horas de 24 de Julho os accionistas da Semapa poderão entregar cada um dos títulos detidos, recebendo como contrapartida títulos da papeleira. "Cada accionista que aceite a oferta receberá 3,40 acções da Portucel por cada acção da Semapa de que seja titular", refere o prospecto.

Ainda no sector do papel, a Portucel recua 1,93% para 3,413 euros e a Altri desce 2,16% para 3,40 euros.

Ver comentários
Saber mais bolsa Galp Energia banca PSI-20 Nos
Outras Notícias