Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PSI-20 encerra semana em alta animado pela Portugal Telecom e EDP

A bolsa nacional encerrou a sessão em terreno positivo, animada com maior impacto pela Portugal Telecom e pela EDP. As congéneres europeias apresentaram a mesma tendência, a beneficiar do optimismo gerado pelo dado da confiança dos empresários alemães.

Andreia Major amajor@negocios.pt 20 de Abril de 2012 às 16:52
  • Assine já 1€/1 mês
  • 9
  • ...
O PSI-20 fechou a semana a ganhar 0,27% para 5.190,97 pontos, com 12 cotadas em alta, sete cotadas em queda e uma a negociar inalterada.

Os restantes mercados do Velho Continente registaram a mesma tendência, a reagir com ânimo ao dado divulgado esta manhã da confiança dos empresários alemães.

O índice que mede a confiança dos empresários alemães subiu em Abril pelo sexto mês consecutivo, sinalizando que a maior economia europeia está a recuperar dos efeitos provocados pela crise da dívida da Zona Euro.

O índice, divulgado pelo instituto Ifo, subiu de 109,8 para 109,9, quando os economistas consultados pela Bloomberg aguardavam uma queda para 109,5.

Os mercados europeus reagiram também em alta aos resultados divulgados hoje por algumas empresas norte-americanas, que ultrapassaram as estimativas dos analistas.

Por cá, a Portugal Telecom foi a cotada que mais impulsionou o índice de referência nacional no fecho da sessão. A empresa de telecomunicações liderada por Zeinal Bava subiu 3,16% para 3,92 euros. Também a Zon apreciou 1,04% para 2,515 euros, a par da Sonaecom SGPS que valorizou 1,16% para 1,22 euros.

Seguiu-se a EDP, que apreciou 1,05% para 2,11 euros. A eléctrica anunciou ontem que fechou o primeiro trimestre com uma produção total de 15.198 gigawatt hora (GWh), menos 11% do que a produção eléctrica registada em igual período do ano passado, tendo a sua actividade de distribuição de electricidade registado igualmente uma queda face a 2011.

A Galp Enegia teve também a pesar nos ganhos e somou 0,73% para 11,005 euros, num dia em que desceu para mínimos de 7 de Maio de 2010 ao tocar nos 10,75 euros.

No restante sector energético a tónica foi mista. A EDP Renováveis cedeu 1,69% para 3,323 euros, e a REN fechou estável nos 2,113 euros.

Em terreno positivo e a impulsionar os ganhos do índice nacional fechou ainda a Brisa, que ganhou 0,42% para 2,64 euros, e a Cimpor, que valorizou 0,07% para 5,505 euros. A Portucel avançou 0,26% para 1,93 euros.


A travar maiores ganhos do índice esteve a Jerónimo Martins, que registou uma queda de 1,65% para 15,235 euros. Seguiu-se o BES, que cedeu 2,67% para 0,584 euros. As acções do banco liderado por Ricardo Salgado fecharam em queda pressionadas pela desvalorização dos direitos de subscrição do aumento de capital, que continuam a negociar em desequilíbrio.

No restante sector da banca a tónica foi mista. O BCP perdeu 1,83% para 0,107 euros, e o BPI subiu 0,25% para 0,408 euros. O ESFG cedeu 0,02% para 5,379 euros. O Espírito Santo Financial Group (ESFG) anunciou em comunicado à CMVM que aumentou em 100 milhões de euros, de 400 para 500 milhões, o montante máximo para o aumento de capital. Isto devido à elevada procura por parte dos investidores.

A Semapa perdeu 0,92% para 5,251 euros, e a Mota-Engil depreciou 0,81% para 1,225 euros.
Ver comentários
Saber mais PSI-20 mercados bolsa Portugal Telecom EDP Galp Energia Zon
Outras Notícias