Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PSI-20 inverte tendência e segue em terreno positivo

A bolsa nacional inverteu a tendência da abertura e seguia a negociar em terreno positivo animada pelas subidas da Galp Energia e do Banco Comercial Português (BCP), numa altura em que a Cimpor e a Portucel travavam maiores subidas. Em sintonia com o sent

Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 01 de Abril de 2008 às 09:48
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A bolsa nacional inverteu a tendência da abertura e seguia a negociar em terreno positivo animada pelas subidas da Galp Energia e do Banco Comercial Português (BCP), numa altura em que a Cimpor e a Portucel travavam maiores subidas. Em sintonia com o sentimento vivido nas praças europeias, o PSI-20 avançava 0,85%.

O índice de referência da bolsa portuguesa [PSI20] subia para os 10.585,67 pontos, com 15 títulos em alta, quatro em queda e um estável, enquanto as restantes bolsas europeias ganham com a especulação de que as perdas relacionadas com a crise no mercado de crédito imobiliário de alto-risco estejam perto do fim.

Já hoje o UBS anunciou perdas adicionais de 12 mil milhões de euros, no primeiro trimestre, o que o levará a efectuar um novo aumento de capital, enquanto o Deustche Bank adiantou a previsão de perdas no valor de 2,5 mil milhões de euros.

Na praça de Lisboa, a Galp Energia [GALP PL] volta a registar ganhos, subindo 1,65% para os 15,36 euros, animada pela descoberta de um novo reservatório de petróleo e gás na Bacia de Santos. A JPMorgan iniciou ontem a cobertura da petrolífera com um recomendação de "overweight" e um preço-alvo de 17,50 euros.

No sector da banca, o Banco Comercial Português (BCP) [BCP] mantinha a tendência de recuperação das últimas sessões e somava 1,215 para os 2,085 euros, enquanto o Banco Espírito Santo (BES) [BESNN] ganhava 1,275 para os 11,15 euros e o BPI [BPIN] avançava 0,15% para os 3,355 euros.

A subir mais de 2% seguiam três títulos. A Semapa [SEMA], que valorizava 2,96% para os 8,34 euros, a Teixeira Duarte [TXDE], que ganhava 2,65% para os 1,55 euros, e a Zon Multimédia [ZON], que subia 2,53% para os 7,70 euros, depois de ontem Rodrigo Costa, presidente da empresa, ter assumido que está interessado no quinto canal, tendo adiantado que a companhia está a estudar o mercado.

A EDP [EDP] também contribuía para o sentimento positivo da sessão e apreciava 0,65% para os 3,865 euros, enquanto a REN [RENE] seguia estável nos 3,50 euros.

A Portugal Telecom [PTC] somava 0,34% para os 7,385 euros depois de ontem ter sido penalizada pela recomendação da Morgan Stanley que reviu em baixa a avaliação dos títulos, conferindo à operadora um preço-alvo de 8,50 euros, inferior em 5,5% ao anterior "target".

Do lado das perdas, destaque para a Cimpor [CIMP] que recuava 0,26% para os 5,725 euros, a Portucel [PTCL] cedia 0,45% para os 2,22 euros e a Altri [altr] perdia 0,34% para os 4,46 euros.

Fora do PSI-20, a toada também era de ganhos, com a Novabase [nba] a "disparar" 7,28% para os 3,39 euros, a ParaRede ]para] a valorizar 5,88% para os 0,18 euros e a Impresa [IPR] a somar 4,70% para os 1,56 euros. As acções da empresa seguiam suportadas nas expectativas de que o canal de televisão SIC mantenha a tendência de recuperação de audiências.

Ver comentários
Outras Notícias