Bolsa PSI-20 sobe 1,5% à boleia da EDP e Jerónimo Martins

PSI-20 sobe 1,5% à boleia da EDP e Jerónimo Martins

A bolsa nacional recuperou de duas sessões consecutivas de perdas, acompanhando o optimismo das praças europeias. Enquanto a EDP e a Jerónimo Martins subiram mais de 2,5%, a Pharol destacou-se nas perdas, com uma queda superior a 12%.
A carregar o vídeo ...
Rita Faria 25 de fevereiro de 2016 às 16:46

A bolsa nacional encerrou em alta esta quinta-feira, 25 de Fevereiro, pela primeira vez em três sessões, acompanhando o optimismo das congéneres europeias. O PSI-20 valorizou 1,55% para 4.661,93 pontos, com 14 cotadas a subir e três em queda, depois de ter acumulado perdas de mais de 4% nos últimos dois dias.

 

Na Europa, os principais índices registam ganhos em torno de 2%, numa sessão que está a ser animada pelas empresas do sector financeiro. Em destaque está o britânico Lloyds, que dispara mais de 13% depois de ter anunciado que os lucros subiram 5% no ano passado, e que vai distribuir mais de dois mil milhões de libras em dividendos.  

 

O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, ganha 1,68% para 325,61 pontos, recuperando de duas sessões consecutivas de perdas. A liderar os ganhos está o espanhol IBEX, com uma subida de 2,28%, e o londrino Footsie, que soma 2,26%.

 

Na bolsa nacional, a Jerónimo Martins e a EDP foram as principais responsáveis pelo desempenho do PSI-20. A retalhista ganhou 2,53% para 12,945 euros, enquanto a sua congénere do sector, a Sonae, subiu 1,45% para 90,7 cêntimos.

 

Quanto ao grupo EDP, a empresa-mãe valorizou 2,61% para 2,875 euros e a EDP Renováveis valorizou 1,67% para 6,385 euros depois de ter comunicado que fechou o ano de 2015 com lucros de 167 milhões de euros, mais 32% do que no período homólogo.

 

O CaixaBI melhorou a sua recomendação para as acções da empresa de "acumular" para "comprar" após os "bons" resultados, mantendo o preço-alvo inalterado em 7,70 euros.

Na banca, o BPI somou 2,63% para 1,016 euros e o BCP avançou 3,23% para 3,2 cêntimos. O banco liderado por Nuno Amado informou esta quarta-feira, 25 de Fevereiro que, no âmbito do plano de recompra de dívida anunciado na semana passada, recebeu propostas para 378,5 milhões de euros, das quais aceitou 85,3 milhões de euros. Para o CaixaBI, a operação deverá ter um impacto pouco significativo para o banco.

A contribuir para os ganhos da bolsa nacional estiveram também a Nos, com uma valorização de 1,63% para 6,113 euros, e os CTT, que somaram 1,22% para 7,05 euros. 

 

Do lado das perdas destacou-se a Pharol, cujos títulos afundaram 12,88% para 20,3 cêntimos, depois de a TIM ter informado que o fundo russo Letter One não quer avançar com uma combinação de negócios com a Oi.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI