Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PSI-20 tem em Maio o pior mês desde a falência do Lehman

Mais de metade do índice de referência da bolsa desvalorizou mais de 10% no mês que hoje termina. O PSI-20 caiu perto de 14%, superior ao deslize de 7% da Europa. Cimpor e Jerónimo Martins foram as únicas em alta num mês ensombrado por Grécia e Espanha.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
A Bolsa de Lisboa não tinha um mês tão negativo há quase quatro anos. A desvalorização de 13,77% do PSI-20 foi a mais expressiva desde Outubro de 2008, altura em que se sentiam em força os choques com a falência do gigante Lehman Brothers, ocorrida um mês antes.

O índice de referência português terminou perto da "barreira" dos 4.500 pontos, em valores que não marcava desde 1996. Em Abril, a fasquia estava acima dos 5.000 pontos. A contribuir para o deslize estiveram, sobretudo, quatro motivos: Eleições na Grécia, nacionalização parcial de um banco em Espanha, pagamento de dividendos e apresentação de resultados.

O índice europeu, o Stoxx Europe 600, perdeu 7%, cerca de metade da desvalorização de Lisboa. O PSI-20 perdeu mais até que o IBEX-35 espanhol, que perdeu 13,14%, num mês em que a banca esteve sob pressão, devido ao anúncio da nacionalização parcial do Bankia (cotada que mais deslizou na Europa, ao resvalar perto de 60%).

No meio da possibilidade de vir a abandonar o euro, o índice da Grécia, em mês de eleições e de preparação para novas eleições, afundou 29,49%.

Banca em mínimos históricos

Em Lisboa, Maio foi um mês de fortes quedas. 10 cotadas caíram mais de 10%. Os deslizes conduziram várias cotadas para mínimos históricos, como na banca. O BES perdeu 28,75% em Maio, o mês que se seguiu ao aumento de capital, e tocou nos 0,442 euros por acção. A apresentação de uma quebra de 84% dos lucros no primeiro trimestre, mais expressiva que a esperada pelos analistas, também penalizou a cotada.

Os restantes bancos marcaram desvalorizações menos significativas mas, mesmo assim, não escaparam a mínimos históricos. O BCP tocou nos 0,096 euros num mês em que caiu 3,77%. Conseguiu terminar, contudo, nos 0,102 euros. O BPI, por sua vez, desceu 7,96%, tendo resvalado aos 0,345 euros.

PT em mês de dividendos aproxima-se dos 3 euros

A Portugal Telecom esteve também, em Maio, entre as empresas que mais caíram. A perda de 24,89% do valor deveu-se, em parte, à entrega de dividendos (só nesse dia perdeu 10%). Desde aí, a dona do Meo ainda não registou ganhos. E o valor mais baixo desde a estreia em bolsa foi hoje renovado: 3,003 euros.

No mesmo sector, o reforço da posição da empresária angolana Isabel dos Santos não foi suficiente para conter a desvalorização da Zon Multimédia. A operadora liderada por Rodrigo Costa recuou 17,65%. A Sonaecom, por sua vez, perdeu 5,76%.

A energia esteve também sob pressão. A EDP, que negociou em mínimos de 2003, recuou 22,22%, enquanto a subsidiária EDP Renováveis caiu 12,03%, o suficiente para resvalar para um mínimo histórico abaixo dos 3 euros (2,831 euros). A REN cedeu apenas 0,95%, no mês em que a mais recente fase da privatização foi concluída e em que a State Grid comprou os 25% da empresa e a Oman Oil adquiriu os restantes 15%.

Já a Galp Energia desceu 19,04% para valores de 2009. A queda dos preços do petróleo nos mercados internacionais penalizou a petrolífera nacional, tal como a distribuição de dividendos.

Jerónimo Martins e Cimpor são únicas no verde

A contrariar o vermelho que tingiu a bolsa de Lisboa em Maio esteve o desempenho da Cimpor e da Jerónimo Martins. A cimenteira evitou as quebras nos últimos dias, devido à publicação do prospecto da Oferta Pública de Aquisição sobre a empresa. A cotada terminou o quinto mês do ano nos 5,524 euros, acima dos 5,5 euros propostos na OPA da InterCement, pertencente à Camargo Corrêa.

O mês que começou com um polémico desconto de 50% nos supermercados Pingo Doce terminou positivo para a Jerónimo Martins. A retalhista somou 1,52%. Já a concorrente Sonae perdeu 7,32%.
Ver comentários
Saber mais Psi-20 Maio bolsa nacional Euronext Grécia Espanha
Outras Notícias