Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PT cai mais de 10% e negoceia pela primeira vez abaixo dos 2 euros

As acções da Portugal Telecom continuam a renovar sucessivos mínimos históricos. Esta quarta-feira, a operadora já caiu mais de 10% e negociou, pela primeira vez, abaixo dos 2 euros por acção.

Ana Luísa Marques anamarques@negocios.pt 09 de Julho de 2014 às 08:31

As acções da Portugal Telecom mantêm a tendência fortemente negativa das últimas sessões e registam hoje a maior queda desde que foi anunciado o financiamento de 900 milhões de euros à Rioforte a 26 de Junho. Os títulos já perderam 10,72% para um novo mínimo histórico de 1,89 euros.   

 

A cotada segue agora a cair 9,26% para negociar em 1,921 euros, com mais de 10 milhões de títulos transaccionados em menos de uma hora de negociação, quando a média diária dos últimos seis meses é 7,4 milhões. 

 

Desde dia 26 de Junho, as acções da empresa liderada por Henrique Granadeiro perderam terreno em oito das 10 sessões e acumulam uma desvalorização próxima dos 34%. 

 

A empresa continua sob fogo cruzado, depois do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) ter criticado abertamente a gestão da PT pela subscrição de papel comercial da Rioforte no montante de 900 milhões de euros, aplicação que vence na sua maioria a 15 de Julho e que pode estar em risco.  

 

O BNDES diz considerar "as operações inconsistentes com padrões mínimos de boa governança corporativa". Tal como a própria Oi já tinha feito, o BNDES garante ter pedido mais informações "detalhadas" sobre a aplicação feita pela PT. O banco de fomento brasileiro é dos principais accionistas da Telemar e é um dos braços públicos no capital da operadora brasileira. O BNDES garante que a sua única preocupação é "a preservação dos interesses dos acionistas da Oi", não dizendo se tomará mais medidas em relação a este processo. Aproveita, no entanto, para renovar "a sua confiança na actual gestão da companhia", liderada por Zeinal Bava.

 

(Notícia actualizada às 08h48)

Ver comentários
Saber mais Portugal Telecom
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio