A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PT e BPI levam PSI-20 para queda de quase 1%

A bolsa nacional encerrou em queda pela segunda sessão, com um recuo de 0,8%. A pressionar esteve, sobretudo, a queda de 2,3% do BPI e de 1,7% da Portugal Telecom.

A carregar o vídeo ...
Rita Faria afaria@negocios.pt 18 de Julho de 2014 às 16:54
  • Assine já 1€/1 mês
  • 52
  • ...

A bolsa nacional encerrou esta sexta-feira, 18 de Julho, em terreno negativo pela segunda sessão consecutiva, com o PSI-20 a cair 0,8% para 6.199,85 pontos. Entre as cotadas que compõem o índice, 14 encerraram em queda e cinco em alta.

 

Entre as restantes praças europeias o sentimento é igualmente negativo com o índice grego a liderar as perdas com um recuo de 2,76%. A motivar esta evolução das praças do Velho Continente estão os receios dos investidores de que o conflito já existente entre a Rússia e a Ucrânia venha a acentuar-se depois da queda do avião malaio em território ucraniano.

 

Por cá, a pressionar a bolsa nacional estiveram, sobretudo, a Portugal Telecom e o BPI. O banco liderado por Fernando Ulrich perdeu 2,3% para 1,403 euros, enquanto a PT cedeu 1,76% para 1,73 euros depois de ter atingido um novo mínimo histórico durante a sessão, ao desvalorizar 5,05% para 1,672 euros. A sua congénere das telecomunicações, a Nos, deslizou 0,69% para 4,607 euros.

 

Entre as restantes cotadas do sector financeiro, a tendência foi igualmente negativa, com excepção do BES. No dia em que terminou o prazo para a subscrição das novas acções, o BCP caiu 0,87% para 0,1031 euros, e o Banif cedeu 1,12% para 0,0088 euros.

 

Já o BES registou ganhos ligeiros de 0,24% para 0,42 euros, depois de o governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, ter assegurado que o Banco Espírito Santo tem capital para acomodar eventuais riscos que se materializem com incumprimentos em sociedades do Grupo Espírito Santo.

 

"Se tudo corresse mal, a solvência estaria garantia e os clientes estariam salvaguardados", disse o responsável do supervisor do sector financeiro na audição na comissão parlamentar de Orçamento, Finanças e Administração Pública esta sexta-feira.

 

A contribuir para o desempenho do PSI-20 estiveram também as cotadas do sector da construção, com destaque para a Teixeira Duarte, que desvalorizou 7,13% para 0,677 euros. Já a Mota-Engil perdeu 2,62% para 4,615 euros.

 

Com quedas expressivas encerraram ainda os CTT, com um recuo de 2,89% para 7,23 euros e a Altri, ao perder 3,62% para 2,101 euros. A tendência repetiu-se entre as restantes cotadas do sector da pasta e do papel, com a Portucel a perder 1,03% para 3,379 euros e a Semapa a recuar 0,6% para 10,845 euros.

 

Com excepção da Galp Energia, que depreciou 1,45% para 12,90 euros, a tendência foi positiva no sector da energia, destacando-se a REN com um ganho de 1,96% para 2,60 euros. A EDP avançou 0,35% para 3,402 euros e a EDP Renováveis apreciou 0,13% para 5,407 euros.

 

No retalho, a Sonae subiu 0,09% para 1,134 euros enquanto a Jerónimo Martins perdeu 0,73% para 11,545 euros, depois de o BESI ter reduzido o preço-alvo da empresa em 21,4%, de 14 para 11 euros, de acordo com a nota da equipa de "research" do banco de investimento publicada esta sexta-feira, 18 de Julho. 

 

(Notícia actualizada às 17h05 com mais cotações)

Ver comentários
Saber mais Velho Continente Grupo Espírito Santo Portugal Telecom PT BCP Banif BES economia negócios e finanças banca mercado e câmbios bolsa
Outras Notícias