Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PT e Galp valorizam e impulsionam bolsa

A bolsa nacional segue a negociar em alta impulsionada pelos títulos da Portugal Telecom (PT), que valorizam mais de 4%, e da Galp Energia. O PSI-20 avança 0,30% numa altura em que os principais índices europeus seguem a negociar sem tendência definida.

Lara Rosa lararosa@negocios.pt 13 de Novembro de 2008 às 10:43
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...
A bolsa nacional segue a negociar em alta impulsionada pelos títulos da Portugal Telecom (PT), que valorizam mais de 4%, e da Galp Energia. O PSI-20 avança 0,30% numa altura em que os principais índices europeus seguem a negociar sem tendência definida.

O principal índice nacional negoceia nos 6.529,88 pontos com 5 títulos em alta e 15 a desvalorizar. Na Europa, as principais praças seguem a negociar mistas com as expectativas dos investidores quanto a um corte de juros a contribuírem para os ganhos e a entrada em recessão da economia alemã a pesar na negociação.

No mercado accionista português os títulos da Portugal Telecom (PT) são os que mais impulsionam a sessão ao avançarem 4,66% para os 5,98 euros, com as acções a reagirem à apresentação de resultados da empresa.

A PT anunciou hoje uma quebra de 34,7% dos lucros nos primeiros nove meses do ano para os 437,3 milhões de euros, um número que superou as estimativas dos analistas consultados pela Reuters que apontavam para um lucro de 378 milhões de euros.

Esta tendência não é acompanhada pelo restante sector já que a Zon Multimédia cai 0,13% para os 3,83 euros enquanto a Sonaecom segue a perder 0,18% para os 1,139 euros, acompanhando a desvalorização do Grupo Sonae.

Também a contribuir para a tendência positiva do índice português está a Galp Energia, que ontem apresentou resultados, que ficaram ligeiramente acima do esperado pelos analistas. Os títulos da petrolífera seguem a valorizar 2,35% para os 8,27 euros.

No restante sector energético a EDP seguia a valorizar 0,30% para os 2,643 euros e a REN avançava 0,58% para os 2,58 euros. Já a EDP Renováveis seguia a desvalorizar 0,80% para os 4,94 euros.

Em queda está o sector da banca com o BCP a desvalorizava 0,24% para os 0,82 euros, o BES a cair 0,27% para os 7,28 euros e o BPI perdia 0,89% para os 1,67 euros.

A pressionar a sessão está ainda a Brisa, que desvaloriza 2,09% para os 6,364 euros, e a Jerónimo Martins, que cai 0,32% para os 4,007 euros.

Ver comentários
Outras Notícias