Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PT ganha quase 4% e impulsiona bolsa

A bolsa nacional inverteu a tendência de abertura e seguia a negociar em alta com a Portugal Telecom (PT) a valorizar quase 4% e a impulsionar. O PSI-20 avançava 0,52% com a Galp Energia e impedir um maior ganho do mercado accionista português.

Lara Rosa lararosa@negocios.pt 12 de Agosto de 2008 às 12:24
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A bolsa nacional inverteu a tendência de abertura e seguia a negociar em alta com a Portugal Telecom (PT) a valorizar quase 4% e a impulsionar. O PSI-20 avançava 0,52% com a Galp Energia e impedir um maior ganho do mercado accionista português.

O principal índice nacional seguia a cotar nos 8.617,47 pontos com 13 títulos em alta, cinco a desvalorizar e dois inalterados. Na Europa os principais índices europeus também iniciaram a sessão em queda mas estavam a inverter a tendência com os ganhos do sector automóvel a superarem a queda das petrolíferas devido à desvalorização do petróleo.

Por cá, a impulsionar a sessão de hoje está a PT que seguia a avançar 3,90% para os 7,59 euros, depois de já ter valorizado mais de 6%.

A PT está a beneficiar, essencialmente, dos resultados apresentados no final da semana passada. A empresa registou uma quebra de 41,1% nos lucros do primeiro semestre, mas conseguiu apresentar números melhores que o esperado. Os resultados foram “sólidos” e “robustos”, segundo os analistas.

Com a mesma tendência positiva estava a Sonaecom, que avançava 1,54% para os 2,82 euros enquanto a Zon Multimédia contrariava o sector ao desvalorizar 0,50% para os 5,99 euros.

Também entre os títulos que mais impulsionam a negociação de hoje, e depois de já ter estado a desvalorizar, está a Energias de Portugal (EDP) que seguia a ganhar 0,46% para os 3,29 euros.

Com excepção da Galp Energia, o restante sector energético acompanhava a eléctrica com a REN a avançar 0,86% para os 2,945 euros e a EDP Renováveis a valorizar 0,16% para os 6,46 euros, no dia em que o Deutsche Bank e o Banesto iniciaram a cobertura das acções da empresa. As casas de investimento atribuíram preços-alvo de 7 euros e 8,60 euros, respectivamente, aos títulos da subsidiária da EDP.

Já a Galp Energia está a impedir maiores ganhos do índice português ao desvalorizar 3,34% para os 12,44 euros. A petrolífera segue assim a corrigir das elevadas valorizações da semana passada depois de ter sido feita uma nova descoberta de petróleo no Brasil. Também a queda dos preços do petróleo estão a contribuir para a queda dos títulos da Galp.

Entre o sector da banca, o Banco Espírito Santo (BES) desvalorizava 0,44% para os 9,15 euros, enquanto o Banco Comercial Português (BCP) e o BPI seguiam inalterados nos 1,18 euros e 2,445 euros, respectivamente.

Ver comentários
Outras Notícias