Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Queda de 3,83% da PT arrasta Euronext Lisbon; PSI20 cede 0,97% (act.)

A Bolsa fechou com o PSI20 a recuar 0,97%, arrastado pelos novos mínimos do ano da EDP e da PT, empresas que negociaram quase 15 milhões de títulos cada uma. Em contra ciclo, a Brisa trepou mais de 3% elevando a cotação acima dos 6 euros.

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 06 de Junho de 2002 às 17:18
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A Bolsa fechou com o PSI20 a recuar 0,97%, arrastado pelas quedas de 3,83% da Portugal Telecom (PT) e de 1,82% da Electricidade de Portugal (EDP). Em contra ciclo, a Brisa trepou mais de 3% elevando a cotação acima dos 6 euros, com novas recomendações favoráveis.

O PSI20 [PSI20] marcava no fecho 7.184,95 pontos com 12 acções em queda, quatro inalteradas e quatro a valorizarem.

A Portugal Telecom (PT) [PTC] encerrou com uma desvalorização de 3,83% para os 7,28 euros, numa sessão em que se negociaram quase 15 milhões de títulos. A passagem de um lote de 6,95 acções ao preço de 7,43 euros ajudou a inflacionar o nível de liquidez. Em Espanha, as acções da Telefónica sofreram igualmente uma queda superior a 3,5%.

Duas passagens de 2,55 e 5 milhões de acções no decorrer da sessão, ajudou a liquidez da Electricidade de Portugal (EDP) [EDP] que encerrou com uma quebra de 1,82% para os 2,16 euros, com um total de 14,73 milhões de acções movimentadas.

A Brisa [BRISA] depois ter fixado o máximo da sessão nos 6,11 euros, perto do máximo histórico de 6,16 euros, encerrou com uma valorização de 3,39% para os 6,10 euros, com 2,35 milhões de acções transaccionadas.

Depois da recomendação de «compra» atribuída ontem pelo Deutsche Bank, hoje a UBS Warburg aumentou o preço-alvo da Brisa de 6,43 euros para 7 euros por acção, o que representa um acréscimo de cerca de 8%.

A Cimpor que começou hoje a negociar «ex-dividendos», sofreu uma queda de 3,06% para os 20,94 euros. A cimenteira irá proceder ao pagamento de dividendos relativos aos exercício de 2001, a partir de 12 de Junho de 2002, num valor bruto de 0,70 euros por acção.

A Telecel Vodafone [TLE] conseguiu contraria a tendência do mercado e do sector, fechando com uma valorização de 1,29% para os 7,04 euros.

A SonaeCom [SNC] cedeu 1,35% para os 2,19 euros, enquanto a Sonae SGPS [SON] desvalorizou 1,33% para os 0,74 euros. Tal como a PT e a EDP, a «holding» controlada por Belmiro de Azevedo fixou fechou no valor mais baixo do ano.

No sector financeiro, o Banco Espírito Santo (BES) [BESNN] e o BPI [BPIN] sofreram uma queda de cerca de 0,8%, enquanto o Banco Comercial Português (BCP) [BCP] marcava no fecho 3,67 euros, sem alterações de preços.

Ver comentários
Outras Notícias