Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Queda superior a 1% de EDP arrasta bolsa

A bolsa nacional seguia em queda pressionada essencialmente pelas perdas superiores a 1% da Energias de Portugal. Um dia depois de tocar um máximo de sete meses, o PSI-20 deslizava 0,54%, também com o contributo do Banco Comercial Português e da Portugal

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 21 de Setembro de 2005 às 10:05
  • Partilhar artigo
  • ...

A bolsa nacional seguia em queda pressionada essencialmente pelas perdas superiores a 1% da Energias de Portugal. Um dia depois de tocar um máximo de sete meses, o PSI-20 deslizava 0,54%, também com o contributo do Banco Comercial Português e da Portugal Telecom.

O principal índice da bolsa nacional cotava nos 7.910,87 pontos com seis acções a subir, sete em, queda e sete inalteradas. As bolsas desvalorizavam depois de ontem a Reserva Federal dos EUA ter decido subir a sua taxa de juro de referência para os 3,75% e também penalizadas pela subida do petróleo.

A Energias de Portugal [edp] perdia 1,28% para os 2,31 euros no dia em que o Tribunal de Primeira Instância das Comunidades Europeias considerou improcedente o recurso apresentado pela eléctrica ao veto da Comissão Europeia à aquisição da Gás de Portugal por parte da eléctrica portuguesa e pela ENI.

O Governo está a preparar uma nova fase de privatização da EDP, que deverá ocorrer através de uma colocação privada de acções junto de investidores institucionais, noticiou hoje o «Diário Económico». O lote de acções, cerca de 5% do capital, virá da participação detida pela CGD e permitirá ao Governo cumprir a meta de receitas de privatizações prevista para este ano, de 400 milhões de euros.

O Banco Comercial Português [bcp] deslizava 0,89% para os 2,22 euros enquanto o Banco BPI [bpin] e o Banco Espírito Santo [besnn] avançavam 0,57% para os 3,53 euros e 0,15% para os 13,20 euros, respectivamente.

A Portugal Telecom [ptc] também perdia 0,91% para os 7,59 euros. A maior operadora de telecomunicações portuguesa está a analisar a privatização de 35% do capital da operadora de telecomunicações tunisina, Tunisie Telecom, disse ao Jornal de Negócios Online fonte oficial da operadora portuguesa.

Por outro lado, a sua participada PT Multimédia [ptm] valorizava 1,01% para os 7,97 euros. Do lado dos ganhos seguia ainda a Media Capital a subir 0,72% para os sete euros bem como a Impresa que avançava 0,37% para os 5,40 euros. A Cofina [cofi] seguia inalterada nos 2,98 euros.

A Semapa atingiu hoje um novo máximo de 1998 nos 5,20 euros através de uma subida de 0,97%.

Outras Notícias