Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Quedas da EDP e BPI levam bolsa a contrariar ganhos da Europa (act)

A bolsa nacional contrariou hoje a tendência positiva das principais peças europeias, numa sessão de fraca liquidez em que o PSI-20 foi penalizado pelas desvalorizações superiores da EDP e do Banco BPI, que fechou apenas um cêntimo acima do preço da OPA.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 20 de Junho de 2006 às 17:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A bolsa nacional contrariou hoje a tendência positiva das principais praças europeias, numa sessão de fraca liquidez em que o PSI-20 foi penalizado pelas desvalorizações superiores da EDP e do Banco BPI, que fechou apenas um cêntimo acima do preço da OPA. O índice cedeu 0,26%, com a valorização de quase 2% da Sonaecom a evitar maiores perdas.

O PSI-20 terminou nos 9.304,46 pontos, com seis acções em alta, 10 em queda e quatro inalteradas. A liquidez totalizou 104 milhões de euros, uma sessão com um fraco volume de negócios, em linha com o registado nas últimas sessões.

Na Europa o dia foi de ganhos, com os dados económicos divulgados nos Estados Unidos a sugerirem que a maior economia do mundo continua robusta e poderá suportar mais subidas nas taxas de juro.

Numa sessão marcada pela ausência de notícias, a Energias de Portugal foi o título que mais pressionou o índice, com uma desvalorização de 0,68% para 2,90 euros.

O Banco BPI cedeu 1,21% para 5,71 euros, ficando apenas um cêntimo acima do preço da oferta pública de aquisição lançada pelo Banco Comercial Português. O banco liderado por Paulo Teixeira Pinto, que ontem anunciou controlar mais de 6% dos direitos de voto do BPI, fechou sem variação nos 2,20 euros.

Os dois títulos envolvidos na outra OPA da bolsa portuguesa também fecharam com comportamento distinto. A Portugal Telecom desceu 0,11% para 9,36 euros e a Sonaecom apreciou 1,91% para 4,27 euros, mantendo a tendência positiva das últimas sessões, com o mercado a acreditar no sucesso da OPA lançada sobre a operadora de telecomunicações.

A empresa liderada por Paulo Azevedo entregou à Autoridade da Concorrência (AdC) uma proposta com «remédios» para a aprovação da OPA lançada sobre a PT.

A Sonae Indústria avançou 1,56% para 6,51 euros, sendo que as suas acções deverão voltar a estar animadas amanhã, pois a Euronext anunciou que a empresa vai passar a integrar a carteira do PSI-20 a partir de 1 de Julho.

A Media Capital, que vai abandonar a carteira, subiu 0,5% para 8,04 euros. Já a Reditus, que tinha uma elevada probabilidade de também sair do cabaz do índice, fechou a subir 0,65% para 3,12 euros.

Ver comentários
Outras Notícias