Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Quedas da Zon e da EDP mantêm PSI-20 em terreno negativo

O principal índice da praça de Lisboa mantém-se em terreno negativo e acompanha o sentimento das congéneres europeias. As perdas da Zon Optimus e da EDP ofuscam ganhos superiores a 4% da Mota-Engil.

Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 16 de Junho de 2014 às 10:33
  • Assine já 1€/1 mês
  • 45
  • ...

O PSI-20 segue a negociar em terreno negativo, perdendo 0,23% para 7.222,00 pontos, com nove empresas em queda, oito em alta e três inalteradas.

 

No resto da Europa, o sentimento é igualmente negativo, com excepção para o índice grego, que avança 0,11%. A determinar a evolução das praças do Velho Continente está a crise no Iraque. De acordo com os meios de comunicação internacionais, os rebeldes terão conseguido dominar mais territórios no norte do Iraque, ainda que estejam a enfrentar dificuldades para dirigirem-se para a capital, Bagdad – um dos objectivos dos rebeldes. Já na última sexta-feira,13 de Junho, tinham surgido notícias que apontavam que os rebeldes sunitas estavam a ganhar territórios nas imediações de Mosul, uma das maiores cidades iraquianas.

 

Entretanto, e durante este domingo, 15 de Junho, os rebeldes fizeram circular imagens de execuções de soldados iraquianos xiitas. Isto numa altura em que a administração Obama revelou que está a preparar-se para encetar conversações directas com o Irão para tentarem encontrar uma solução para travar os avanços das milícias. O "Wall Street Journal" escreve que este diálogo, que deverá ter início esta semana, vai ser um movimento no sentido de aproximar Washington e Teerão, numa altura em que os EUA e outras potências mundiais tentam alcançar um acordo sobre o programa nuclear iraniano.

 

Por cá, a determinar o comportamento negativo do principal índice da praça lisboeta está a Zon Optimus e a EDP. A operadora desce 1,84% para 4,953 euros. Ainda neste sector, a Portugal Telecom cede 0,77% para 2,819 euros.

 

Por outro lado, a EDP está igualmente a contribuir para uma manhã de perdas na bolsa nacional. A eléctrica perde 1,28% para 3,616 euros, isto depois de o UBS ter emitido uma nota na qual corta o target da empresa para neutral e salienta que o défice tarifário vai ultrapassar o limite e que não vai desaparecer em 2020 como esperado.

 

A EDP Renováveis cede 0,82% para 5,196 euros, a Galp Energia cede 0,19% para 13,43 euros e a REN segue inalterada nos 2,72, isto num dia em que vai ter uma sessão especial de bolsa. Na última sexta-feira, 13 de Junho, foi divulgado que os títulos da REN vão ser vendidos a 2,68 euros na oferta pública de venda e na venda a institucionais. 

 

No sector financeiro não há uma tendência definida. O BCP avança 0,22% para 18,1 cêntimos. Por outro lado, o BES cede 0,10% para 99,4 cêntimos e o BPI recua 0,41% para 1,683 euros. O Banif segue inalterado nos 0,0105 euros.

 

A travar uma queda mais expressiva do PSI-20 está a Mota-Engil que soma 4,58% para 6,17 euros. Isto depois de ter sido divulgado que a Mota-Engil vai avançar com o IPO da unidade de África, cotando a empresa na bolsa de Londres, depois de já ter obtido as aprovações necessárias, tal como noticia esta segunda-feira, 16 de Junho, o Negócios.

 

Esta operação vai ser realizada através de duas ofertas, uma "preferencial" e outra "institucional", explica a empresa liderada por Gonçalo Moura Martins em comunicado emitido para a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

 

Ainda neste sector, a Teixeira Duarte soma 0,65% para 1,085 euros.

 

Os CTT crescem 1,30% para 7,78 euros.

 

No retalho, a tendência é mista com a Jerónimo Martins a somar 0,16% para 12,64 euros e a Sonae a desvalorizar 1,01% para 1,268 euros.

Ver comentários
Saber mais bolsa PSI-20 banca Euronext
Outras Notícias