Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Receios de abrandamento voltam a deprimir bolsas asiáticas

Depois da forte subida registada na sessão de ontem, as bolsas asiáticas regressaram às quedas, penalizadas pelos receios com o crescimento económico global. Estas preocupações pesaram no comportamento negativo de sectores como o financeiro, de navios e de fabricantes de matérias-primas.

Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 09 de Setembro de 2008 às 07:41
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
Depois da forte subida registada na sessão de ontem, as bolsas asiáticas regressaram às quedas, penalizadas pelos receios com o crescimento económico global. Estas preocupações pesaram no comportamento negativo de sectores como o financeiro, de navios e de fabricantes de matérias-primas.

Os receios com a situação da economia mundial sobrepunham-se, assim, à reacção em alta ao resgate das instituições hipotecárias norte-americanas Fannie Mae e Freddie Mac. Animado por esta notícia, ontem o índice MSCI Asia Pacific verificou a maior subida em sete meses.

No sector das matérias-primas, a Newcrest Mining, a maior produtora de ouro da Austrália, e a Cnooc lideravam as quedas e perdiam 3,90% e 3,70%, respectivamente. As empresas deste sector sofriam a maior descida num mês penalizadas pelas quedas do ouro e do petróleo.

No sector financeiro, estava em destaque a Macquarie Group que cedia 7,2%, pressionada pelas previsões dos analistas de novas amortizações de activos por parte da Lehman Brothers, renovando as preocupações de que as perdas relacionadas com a crise no mercado de crédito imobiliário ainda não terminaram.

Ontem, as companhias do sector financeiro viveram a maior subida numa década depois do governo dos Estados Unidos ter tomado o controlo das instituições hipotecárias.

“O ‘rally’ de ontem não foi sustentável”, referiu Daphne Roth, responsável pela área de “research” na Ásia do ABN Amro Private Bank. “O abrandamento que emana dos EUA tem-se espalhado ao resto do mundo”.

As praças japonesas já terminaram a sessão com o Nikkei a desvalorizar 1,77% para os 12.400,65 pontos e o Topix a perder 1,97% para os 1.192,44 pontos.

Ver comentários
Outras Notícias