Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Recomendação do BPI atira Navigator para queda superior a 6%

O BPI reduziu o preço-alvo das acções da empresa de pasta e papel em 10%, para 3,40 euros, e cortou a recomendação para "neutral". As acções responderam com uma queda superior a 6%.  

Pedro Queiroz Pereira Portucel
Pedro Elias/Negócios
Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 13 de Setembro de 2016 às 17:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 8
  • ...

As acções da Navigator fecharam em forte queda na sessão desta terça-feira, penalizadas pelo corte de recomendação e preço-alvo do BPI.

 

O BPI reduziu o preço-alvo das acções da empresa de pasta e papel em 10%, de 3,80 euros para 3,40 euros, e cortou a recomendação de "comprar" para "neutral".


Face à cotação de fecho de segunda-feira, 12 de Setembro, as acções apresentam agora um potencial de valorização de 20%, pelo que o BPI decidiu remover a cotada da sua lista de preferidas na Península Ibérica.


A ex-Portucel, de Pedro Queiroz Pereira, constava desta lista desde 24 de Novembro de 2015 e desde então desvalorizou 14%. Ainda na semana passada, quanto renovou a composição da sua carteira de acções preferidas, o BPI reiterou a presença da Navigator.  


A saída da empresa de pasta e papel desta lista de acções preferidas esteve um forte impacto nos títulos, que lideraram as quedas na praça portuguesa. As acções da Navigator caíram 6,63% para 2,649 euros, o nível mais baixo desde 15 de Julho. Desde o início do ano as acções caem 24,12%.


Deterioração nos fundamentais do sector

 

A justificar o corte na avaliação e recomendação, o BPI cita as perspectivas mais desafiantes para a companhia, dado que se estima uma deterioração nos fundamentais do sector da pasta e papel.

Um cenário mais negativo que assenta sobretudo em três factores:

               - As importações das fabricantes asiáticas deverão acelerar nos próximos meses

               - Os fabricantes não integrados da Europa têm vindo a cortar os preços devido à descida do preço da pasta

               - Os preços do papel nos Estados Unidos têm estado estáveis apesar das tarifas impostas desde Setembro de 2015


Além destes três factores, o BPI assinala que são limitadas as perspectivas de a União Europeia avançar com sanções contra a China, tal como sucedeu na importação de aço daquele país.


As perspectivas do BPI apontam para uma queda de 3,5% nos preços do papel UWF até final do ano e nova descida de 2,5% em 2017. As perspectivas para o preço da pasta (queda de 6% em 2017) ficaram inalteradas.


Reflexo destas novas previsões, o BPI cortou a previsão do EBITDA da Navigator numa média de 8% para o período 2017/2018. A margem EBITDA deverá situar-se em 25%, menos 10 pontos percentuais do que a anterior previsão.

 

Apesar destas previsões mais negativas, o BPI assinala que a Navigator ter um balanço forte e deverá continuar com uma política de pagamento de dividendos elevada.

 

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro. 

Ver comentários
Saber mais Península Ibérica Pedro Queiroz Pereira Navigator
Mais lidas
Outras Notícias