Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Revisão do crescimento na Zona Euro pressiona Bolsa; DAX cede 2,27%

As praças na Europa encerram em queda, depois do BCE ter cortado as estimativas de crescimento económico na Zona Euro. Na Alemanha, as quedas dos fabricantes de automóveis pressionavam o DAX.

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 12 de Dezembro de 2002 às 17:38
  • Partilhar artigo
  • ...
As praças na Europa encerram em queda, depois do BCE ter cortado as estimativas de crescimento económico na Zona Euro, um factor que deverá ter reflexo nas contas das empresas. Na Alemanha, as quedas dos fabricantes de automóveis pressionavam o DAX que caía 2,27%.

As praças da Europa fecharam em queda, com o Dow Jones Stoxx 50 a cair 1,57% para 2.485,04 pontos. O Banco Central Europeu (BCE), no boletim mensal de Dezembro, desceu o intervalo de crescimento projectado para este ano e para 2003, reduzindo também as estimativas para a inflação, um factor que terá ajudado a deprimir as maiores praças financeiras no Continente.

Em Frankfurt, o DAX [DAX] depreciava 2,27% nos 3.123,63 pontos, pressionado pelas quedas da BMW e Daimler-Chrysler que resvalavam ambas mais de 3%. Segundo dados do Associação Europeia de Automóveis, a venda de veículos em Novembro registou uma quebra de 6,2%.

Na praça de Paris, o CAC 40 [CAC] desceu 1,65% nos 3.137,43 pontos. As acções da Alcatel afundaram 15,57% para 4,50 euros, depois do fabricante de telefones móveis ter dito que antevia uma quebra na procura dos seus produtos no próximo ano.

O FTSE 100 [UKX] londrino caiu 1% para 3.935,30 pontos, e as acções da BAE Systems afundaram cerca de 20%, dando continuidade à tendência da véspera, altura em perdeu 20%, perante atrasos no renovamento dos contractos de submarinos e aviões de patrulha.

Na praça de Amesterdão, as descidas superiores a 2% do ABN Amro e da seguradora Aegon, e a quebra de 5,06% da retalhista Ahold, pressionaram o AEX que fechou a perder 1,68% a marcar 330,09 pontos.

Na praça de Madrid, a eléctrica Endesa foi a mais penalizada, experimentando uma descida de 6,1% para 11 euros, depois da Merrill Lynch ter baixado a recomendação para o papel de «comprar» para «neutral». O IBEX 35 [IBEX] desceu 1,58% para 6.270 60 pontos.

Ver comentários
Outras Notícias