Bolsa Santander afunda 14% na maior queda desde 1998 e arrasta Madrid

Santander afunda 14% na maior queda desde 1998 e arrasta Madrid

O aumento de capital de até 7,5 mil milhões de euros teve um efeito de forte desvalorização nas acções do Santander. O IBEX-35 marcou a maior descida desde 2012.
Santander afunda 14% na maior queda desde 1998 e arrasta Madrid
Diogo Cavaleiro 09 de janeiro de 2015 às 18:20

O Banco Santander afundou e arrastou consigo a bolsa de Madrid, esta sexta-feira, a primeira sessão em que as acções reagiram à mega operação de aumento de capital anunciada, na ordem dos 7,5 mil milhões de euros.

 

As acções do banco liderado por Ana Botín (na foto) encerraram nos 5,89 euros ao perderem 14,09%. Uma desvalorização intensa que não se verificava desde 1998, conforme nota a imprensa espanhola A cotação é, por sua vez, a mais baixa desde Setembro de 2013. As novas acções, a emitir nessa operação, estão avaliadas em 6,18 euros.

 

Foi uma sessão de forte tensão, com mais de 522 milhões de títulos do capital do Santander a trocarem de mãos, mais de cinco vezes acima dos 90 milhões que habitualmente são transaccionados por sessão.

 

Em causa esteve o anúncio de que vai avançar com um aumento de capital de 7,5 mil milhões de euros por colocação acelerada, sem preferência para os actuais accionistas. O Santander alterou, também, a política de distribuição de dividendos e já veio dizer que estas medidas não estão ligadas a ter capacidade para fazer uma aquisição de grande dimensão. O Santander é um dos bancos que manifestou interesse em adquirir o Novo Banco, herdeiro dos activos e passivos saudáveis do BES.

 

A descida das acções do Santander contaminou toda a praça de Madrid, num dia negativo em toda a Europa, pressionada por receios de que os estímulos prometidos pelo Banco Central Europeu sejam insuficientes. O BBVA também perdeu mais de 3%, sendo que o Sabadell, Caixa Bank e Bankia cederam em torno de 2%.

 

O índice IBEX-35 acabou por recuar perto de 4%, a maior desvalorização desde 2012, ano da crise financeira, conforme avança a imprensa espanhola.  

 

 




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI