Bolsa Saudi Aramco planeia entrar na bolsa de Londres com IPO recorde

Saudi Aramco planeia entrar na bolsa de Londres com IPO recorde

A Arábia Saudita está a planear cotar a petrolífera pública em Londres, avançou o The Telegraph. A bolsa britânica atingiria quase três vezes o valor do mercado accionista francês e alemão, calcula o El Economista.
Saudi Aramco planeia entrar na bolsa de Londres com IPO recorde
Reuters
Vera Ramalhete 10 de maio de 2016 às 17:08

A Arábia Saudita confirmou que está a ultimar os detalhes para colocar em bolsa a petrolífera estatal, Saudi Aramco, indica a Reuters. Segundo o The Telegraph, a petrolífera pretende ser cotada em três bolsas internacionais: Londres, Nova Iorque e Hong Kong. O valor estimado pelo governo saudita para a petrolífera levaria a um crescimento de 62% da capitalização bolsista da bolsa de Londres, calcula o El Economista.

A oferta pública de venda (IPO) de menos de 5% da petrolífera estatal, que deverá ocorrer em 2017 ou 2018, insere-se na nova estratégia de longo prazo da Arábia Saudita para reduzir a sua dependência directa do petróleo. O governo saudita avalia a empresa em 2 biliões de dólares (1,78 biliões de euros). O que levaria a bolsa britânica a somar 5,17 biliões de dólares (4,4 biliões de euros), calcula o El Economista. Teria o triplo do valor da bolsa francesa e alemã.

Além de Londres, a Saudi Aramco está também a apontar para a bolsa de Nova Iorque e de Hong Kong, assim como Riade, refere o The Telegragh, citando fontes próximas do processo. Este IPO seria cinco vezes maior do que qualquer um já realizado, nota o jornal britânico.

A petrolífera pretende atrair a ExxonMobil, a Sinopec e a BP a comprar uma parte da empresa, refere ainda o The Telegraph. Em troca do investimento poderiam obter direito de exploração de petróleo na Arábia Saudita.

O presidente executivo da petrolífera anunciou, esta terça-feira, que planeia um "crescimento significativo" da oferta em 2016. Khalid Al-Falih (na foto) foi nomeado este domingo ministro do Petróleo, substituindo o líder histórico, Al-Naimi que ocupava o cargo desde 1995.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI