Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Sector da banca e tecnológicas impulsionam Bolsas europeias; Stoxx 50 sobe 0,72%

As Bolsas europeias valorizavam, com o sector das tecnológicas e da banca a impulsionar o Euro Stoxx 50 para um ganho de 0,72%, com os investidores a acreditarem numa retoma da economia ainda em 2002. O banco suíço UBS ganhava 3,2%.

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 14 de Fevereiro de 2002 às 11:05
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
As Bolsas europeias valorizavam, com o sector das tecnológicas e da banca a impulsionar o Euro Stoxx 50 para um ganho de 0,72%, com os investidores a acreditarem numa retoma da economia ainda em 2002. O banco suíço UBS ganhava 3,2%.

O Euro Stoxx 50, que agrega as 50 maiores empresas da zona Euro em capitalização bolsista, valorizava 0,72% a marcar os 3.570,42 pontos com o sector das tecnológicas a avançar 0,91% e o índice sectorial que agrega os maiores bancos europeus a subir 1,53%.

As acções da holandesa Philips Electronics ganhavam 2,2% para os 32,15 euros, seguidas pelo ABN Amro que valorizava 1,8% para os 20 euros e pelos títulos da retalhista Ahold que recuperavam 1,5% para os 28,04 euros. O índice AEX de Amesterdão avançava 0,78% nos 497,38 pontos.

A praça de Paris liderava os ganhos na Europa, com o CAC40 [CAC] a subir 1,02% para os 4.408,98 pontos, enquanto as acções do fabricante de chips ST Microeletronics avançavam 1,7% para os 35,60 euros, acompanhando a subida do sector nas praças asiáticas. O BNP Paribas subia 1,6% para os 106,80 euros.

Em Frankfurt, o DAX Xetra [DAX] ganhava 0,65% para os 4.967,20 pontos. A Infineon valorizava 2,4% para os 26,20 euros. A seguradora Allianz e o banco Commerzbank ganhavam 1,5% e 1,4%, respectivamente.

Na praça londrina, o FTSE100 [UKX] avançava 0,82% para os 5.196 pontos, impulsionado pelos ganhos do Barclays, que valorizava 1,9% para as 22,5 libras (36,8 euros). O HSBC subia 2,2%, o Lloyds TSB ganhava 2,6% enquanto o Royal Bank of Scotland avançava 2,2%.

O resultados apresentados pelo banco suíço UBS e as expectativas dos agentes económinos de que a retoma da economia europeia far-se-á ainda no decorrer de 2002, impulsionavam o sector financeiro na Europa. Na praça helvética, as acções do UBS ganhavam 3,2% para os 79,5 francos suíços (53,7 euros).

O IBEX35 [IBEX] madrileno subia 0,59% para os 7.914 pontos, com a empresa de media Prisa a valorizar 2,4% para os 10,15 euros. O Banco Bilbao Vizcaya Argentaria (BBVA) e o Santander Central Hispano (SCH) avançavam 1,6% e 1% cada.

Na praça de Milão, o MIBTEL [MIBTEL] marcava 22.186 pontos com uma valorização de 0,53%. A Olivetti, com mais de 22 milhões de acções negociadas, avançava 1,82% para os 1,29 euros. O Banca di Roma e o Banca Siena subiam 2,2% e 1,8%, respectivamente.

Ver comentários
Outras Notícias