Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Sonae em máximo e BCP impulsionam bolsa nacional

A bolsa nacional seguia a subir impulsionada pelas acções da Sonae que alcançou hoje um novo máximo e do Banco Comercial Português. O PSI-20 avançava 0,11%, acompanhando a tendência europeia com a Portugal Telecom a travar maiores ganhos.

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 01 de Setembro de 2005 às 10:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A bolsa nacional seguia a subir impulsionada pelas acções da Sonae que alcançou hoje um novo máximo e do Banco Comercial Português. O PSI-20 avançava 0,11%, acompanhando a tendência europeia com a Portugal Telecom a travar maiores ganhos.

O principal índice da bolsa nacional cotava nos 7.826,96 pontos com oito acções a subir, sete em queda e cinco inalteradas. Na Europa, as bolsas valorizavam a beneficiar de resultados apresentados por empresas, nomeadamente o Carrefour, que ficaram acima das expectativas.

O Banco Comercial Português [bcp] avançava 0,46% para os 2,19 euros. Na restante banca, o Banco Espírito Santo [besnn] acompanhava a tendência do congénere com ganhos de 0,15% para os 13,16 euros enquanto o Banco BPI [bpin] perdia 0,29% para os 3,48 euros.

A Sonae SGPS [son] valorizava 0,79% para os 1,28 euros depois de ter avançado até 2,36% para o máximo desde Março de 2001 nos 1,30 euros. A Lisbon Brokers reiterou hoje a sua recomendação de «compra», para a Sonae Industria depois da participada da Sonae SGPS ter apresentado ontem resultados «sólidos» e tendo em conta o seu «spin-off» da casa-mãe que deverá acontecer até ao final do ano. A mesma casa de investimento reiterou também a recomendação para Sonae SGPS que deverá apresentar resultados dia 9.

A PT Multimédia [ptm] também impulsionava o PSI-20 ao subir 1,01% para os 7,98 euros enquanto a Portugal Telecom retomava a tendência descendente com perdas de 0,65% para os 7,65 euros. Os analistas da Lisbon Brokers reiteraram a recomendação de «strong buy» e o preço-alvo de 10,35 euros por acção para a PTM por acreditarem que a TV cabo, nomeadamente nos seus serviços adicionais, e a Netcabo vão continuar a ser as chaves principais para o crescimento da PTM.

Estes especialistas estimam que a PTM vai registar receitas totais de 307,1 milhões de euros, um EBITDA de 93,7 milhões de euros e uma margem de EBITDA de 30,5% segundo as novas normas. Já os analistas do Millennium bcp acreditam que os lucros da PT Multimédia serão de 43,7 milhões, as receitas de 310 milhões de euros e o EBITDA de 94,8 milhões de euros.

A ParaRede[para] subia 3,23% para os 0,32 euros seguindo já com 19,87 milhões de títulos negociados. A tecnológica disparou ontem quase 15%.

A Altri também deslizava 7,95% para os 1,62 euros depois de ter alcançado um novo máximo nos 1,85 euros.

Outras Notícias