Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Subidas da Galp e Zon permitem ganhos em Lisboa

A Bolsa nacional contrariou a tendência de queda das principais praças europeias, beneficiando com as valorizações da Galp Energia e da Zona Multimédia. O PSI-20 apreciou 0,08%, com as quedas do BCP e EDP a limitarem os ganhos.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 22 de Abril de 2008 às 16:40

A Bolsa nacional contrariou a tendência de queda das principais praças europeias, beneficiando com as valorizações da Galp Energia e da Zona Multimédia. O PSI-20 apreciou 0,08%, com as quedas do BCP e EDP a limitarem os ganhos.

O PSI-20 terminou nos 11.128,60 pontos, com nove acções em alta, dez em queda e uma inalterada. Na Europa o dia foi de quedas, devido aos resultados pouco animadores apresentados por várias empresas norte-americanas, como a Texas Instruments e a McDonald’s.

Lisboa esteve grande parte do dia em alta, passou para terreno negativo depois da abertura em queda de Wall Street, mas conseguiu fechar em alta, devido à subida das acções da Zon Multimédia e da Galp Energia.

A Galp Energia acompanhou o sentimento positivo do sector, num dia em que o preço do petróleo atingiu novos recordes no mercado internacional. As acções da petrolífera portuguesa apreciaram 0,85% para 16,65 euros.

A Zon Multimédia manteve a tendência de recuperação das últimas sessões, animada com o programa de recompra de acções da empresa e com a remuneração aos accionistas, que foi ontem aprovada em assembleia geral. Os títulos da empresa apreciaram 2,44% para 8,38 euros.

O presidente do Conselho de Administração da Zon salientou ontem que os accionistas da empresa não se mostraram receptivos a uma fusão com a Sonaecom. Hoje os títulos da empresa liderada por Ângelo Paupério cederam 3,77% para 2,47 euros.

Ainda no lado dos ganhos nota para a Jerónimo Martins, que avançou 2,27% para 4,95 euros. A compra da rede de supermercados Plus em Portugal pela Jerónimo Martins deverá ser formalmente aprovada pela Autoridade da Concorrência, visto que o grupo de distribuição diz ter já recebido indicação de luz verde por parte do regulador, disse hoje Pedro Soares dos Santos, administrador executivo da "holding".

A Portugal Telecom recuperou da forte queda da véspera – devido ao inicio da negociação sem direito ao dividendo de 0,575 euros  - registando uma subida de 0,33% para 7,63 euros.

No lado das quedas voltou a estar a banca, com o Banco Comercial Português a ceder 0,8% para 1,87 euros, anulando parte da recuperação da véspera. O Banco Espírito Santo cedeu 0,37% para 12,105 euros e o BPI fechou sem variação, no dia em que apresenta os resultados do primeiro trimestre.

Na última sessão em que negociaram com direito ao dividendo que vão pagar aos accionistas, a Mota-Engil e a Brisa apresentaram comportamento distintos. A construtora caiu 0,7% para 5,71 euros e a concessionária apreciou 0,42% para 9,65 euros.

Ainda a pressionar o PSI-20, a EDP caiu 0,48% para 4,125 euros.

Outras Notícias
Publicidade
C•Studio