Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Subidas da PT e da EDP permitem que PSI-20 contrarie quedas na Europa

A bolsa nacional fechou a sessão a valorizar, num dia de perdas entre as congéneres europeias. As acções da Portugal Telecom e da EDP foram as que mais sustentaram o principal índice nacional.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 20 de Março de 2012 às 16:39
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
O PSI-20 avançou 0,61% para 5.64,47 pontos, com 10 acções a subirem, oito a caírem e duas inalteradas. Sendo o segundo dia consecutivo de ganhos na bolsa nacional. Já os congéneres europeus caíram, pelo segundo dia consecutivo, penalizados pelo sector automóvel, depois de fonte oficial da associação automóvel da China ter dito que as vendas vão ficar aquém das estimativas este ano.

As acções da Portugal Telecom foram as que mais impulsionaram o índice, ao subirem 1,73% para 4,008 euros, num dia em que o restante sector de telecomunicações fechou em queda. A Zon perdeu 0,87% para 2,394 euros e a Sonaecom recuou 1,14% para 1,209 euros.

A EDP fechou a valorizar 1,55% para 2,23 euros, no dia em que António Mexia anunciou que a eléctrica e a China Three Gorges (CTG) vão criar duas sociedades para apoiar projectos de investigação nos dois países e gerir serviços de energia na Ásia, concretizando uma das áreas da parceria.

Do lado contrário, e a evitar uma subida mais pronunciada do PSI-20, esteve a Galp Energia, ao perder 0,59% para 13,42 euros. Nem o anúncio de novas descobertas de petróleo no Brasil conseguiu animar as acções. Um consórcio integrado pela petrolífera portuguesa confirmou a presença de petróleo "de boa qualidade" num poço de exploração de águas ultra-profundas do pré-sal da Bacia de Santos.

Em alta estiveram também as acções do BCP, ao subirem 1,95% para 0,157 euros, contrariando a queda do BES, que perdeu 0,41% para 1,46 euros, bem como do BPI, que cedeu 0,39% para 0,514 euros. Já o ESFG, que ascendeu ao PSI-20 na sessão de ontem, fechou estável nos 5,54 euros.

A Jerónimo Martins também apreciou 0,73% para 14,415 euros, depois de ter sido alvo de uma melhoria de avaliação do ING. O banco de investimento aumentou o preço-alvo para a Jerónimo Martins e continua a considerá-la como uma das suas preferidas entre o retalho.

(Notícia actualizada às 16h45 com mais cotações)
Ver comentários
Saber mais Bolsa PSI-20 Euronext
Outras Notícias