Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Tecnologias sustentam Wall Street com Twitter na liderança

As bolsas norte-americanas encerraram em terreno positivo, impulsionadas sobretudo pelo sector tecnológico, com os bons resultados da Netflix a reforçarem o optimismo quanto à época de apresentação de resultados do primeiro trimestre e com a escalada do Twitter a animar ainda mais a negociação.

Reuters
Carla Pedro cpedro@negocios.pt 17 de Abril de 2018 às 21:12
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O Dow Jones encerrou a ganhar 0,87% para 24.786,63 pontos e o Standard & Poor’s 500 somou 1,07% para se fixar nos 2.706,39 pontos.

 

Por seu turno, o Nasdaq Composite valorizou 1,74% para 7.281,10 pontos.

 

Os investidores continuam à espera de contas robustas por parte das cotadas norte-americanas, depois de o pontapé de saída da época de divulgação de resultados ter sido dado na passada sexta-feira pela banca.

 

Os investidores esperam mesmo, segundo a Reuters, que esta seja a melhor época de resultados dos últimos sete anos.

 

Depois de na sexta-feira ter sido a vez do Citigroup, JPMorgan e Wells Fargo, de na segunda-feira ter sido o Bank of America e hoje o Goldman Sachs, amanhã será o Morgan Stanley a reportar as suas contas relativas ao período de Janeiro a Março.

 

As contas apresentadas entretanto pela Netflix e pela UnitedHealth, com lucros sólidos, animaram hoje a negociação do outro lado do Atlântico.

 

A Netflix, que reportou ontem os seus resultados após o fecho de Wall Street, registou o maior crescimento das receitas da sua história, o que ajudou a reforçar o optimismo dos investidores.

 

Mas foi o Twitter que mais gás deu hoje às bolsas norte-americanas, ao disparar 11,41% para 31,84 dólares, sustentado sobretudo pela revisão em alta da recomendação para as suas acções feita pelo Morgan Stanley.

 

O banco de investimento passou de "underweight" para "equalweight" a recomendação da rede social das micromensagens e subiu o preço-alvo de 28 para 29 dólares, à conta das conversações "mais positivas" com agências publicitárias e do potencial de melhoria do crescimento dos utilizadores, sublinha a Bloomberg.


(notícia em actualização)

Ver comentários
Saber mais Wall Street Standard & Poor's 500 Nasdaq Composite Dow Jones bolsa EUA
Outras Notícias