Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Terça-feira é o último dia para comprar acções da Mota-Engil e participar no IPO da unidade de África

A Mota-Engil vai prosseguir com a oferta pública inicial (IPO) da unidade de África. Os accionistas da casa-mãe que quiserem participar na oferta preferencial terão de deter acções até ao dia 17 de Junho.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 16 de Junho de 2014 às 07:44
  • Assine já 1€/1 mês
  • 12
  • ...

A Mota-Engil vai avançar com o IPO da unidade de África, cotando a empresa na bolsa de Londres, depois de já ter obtido as aprovações necessárias, tal como noticia esta segunda-feira, 16 de Junho, o Negócios.

 

Esta operação vai ser realizada através de duas ofertas, uma "preferencial" e outra "institucional", explica a empresa liderada por Gonçalo Moura Martins em comunicado emitido para a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

 

Assim, na oferta preferencial "a Mota-Engil África oferecerá novas acções a emitir à subscrição prioritária por investidores que estejam registados como titulares de acções ordinárias da Mota-Engil SGPS no dia 20 de Junho de 2014", adianta a mesma fonte. Mas para se beneficiar das condições da oferta preferencial, os investidores terão de adquirir acções da Mota-Engil SGPS até ao dia 17 de Junho, ou seja, amanhã.

 

Em paralelo decorre uma oferta institucional, que poderá ver o número de acções aumentar se a procura por acções na preferencial não cobrir toda a oferta.

 

"O conselho de administração da Mota-Engil África pretende adoptar uma política progressiva de distribuição de dividendos, mantendo um nível de cobertura adequado e tendo actualmente a intenção de atingir um rácio de payout de no mínimo 50% e no máximo 75%", adianta o mesmo comunicado.

 

"A Sociedade e a Mota-Engil África têm como objectivo atingir um ‘free float’ de pelo menos 25% do capital social da Mota-Engil África na data de admissão à negociação", acrescenta a construtora.

 

Garantido está o dividendo em espécie de 20%, já aprovado pelos accionistas da Mota-Engil.

 

A empresa explica, num segundo comunicado, que, tal como já tinha sido definido, "a cada detentor de direitos ao dividendo em espécie serão atribuídas 0,10334084 acções da Mota-Engil África por cada direito de atribuição condicional detido."

 

Mas os beneficiários deste dividendo extraordinário poderão ter acesso a condições especiais de venda. "Os beneficiários do direito à atribuição condicional do dividendo em espécie que assim o desejarem poderão habilitar a Sociedade para alienar, no contexto da Oferta Institucional compreendida no IPO da Mota-Engil África, um número de acções igual a todas ou parte das acções da Mota-Engil África a que tenham direito no âmbito daquela atribuição, ficando os referidos beneficiários com o correspondente direito a receber da Mota-Engil SGPS o produto da respectiva alienação, líquido do valor da retenção na fonte que porventura venha a ser aplicável e de outros custos que sejam devidos. Conforme habitual neste tipo de processos, o preço de alienação das acções no IPO apenas será fixado no final do período da oferta, baseando-se num processo de bookbuilding e tendo em consideração diversos factores, incluindo o nível e a natureza da procura pelas acções e o objectivo de encorajamento do desenvolvimento de um mercado eficiente e líquido após a admissão."

 

Para tal, os detentores de direitos à atribuição condicional do dividendo em espécie que queiram beneficiar destas condições, terão de, "no período compreendido entre as 8h30 do dia 19 de Junho de 2014 e as 15h00 horas do quinto dia após o início do período da Oferta Preferencial compreendida no IPO da Mota-Engil África (ou o dia útil seguinte a este, no caso de o quinto dia após o início da referida Oferta Preferencial não ser um dia útil), dirigir-se ao Intermediário Financeiro junto do qual se encontram registados os seus direitos à atribuição condicional do dividendo em espécie e comunicar por escrito que desejam receber o produto líquido da venda pela Sociedade desse número de acções no âmbito do IPO, indicando para tal o número total de direitos ao dividendo em espécie subjacentes às acções a alienar, que poderá não corresponder à totalidade dos direitos de que são detentores", adianta a mesma fonte.

 

Caso o número de acções vendidas seja inferior às ordens dadas, "o valor das acções alienadas pela Mota-Engil SGPS será repartido proporcionalmente a todas as acções a alienar por esta, incluindo aos pedidos de acesso ao mecanismo efectuados, de acordo com um factor de atribuição sucessivo que nessa circunstância será comunicado ao mercado, o que poderá determinar a eventual entrega de acções Mota-Engil África mesmo àqueles titulares que tenham solicitado acesso ao mecanismo de liquidez." 

 

(Notícia actualizada às 08h00 com mais informação)

Ver comentários
Saber mais Mota-Engil IPO Mota-Engil África Gonçalo Moura Martins bolsa de Londres
Outras Notícias