Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Tombo de 5% da Nos para mínimos de maio leva bolsa nacional ao tapete

A praça portuguesa terminou em queda, em linha com o sentimento vivido no resto da Europa. As más prestações da Nos e da Galp pressionaram.

A Nos, liderada por Miguel Almeida, exige 22,4 milhões à Meo.
Miguel Baltazar
Gonçalo Almeida goncaloalmeida@negocios.pt 18 de Setembro de 2020 às 16:48
  • Assine já 1€/1 mês
  • 18
  • ...
O índice PSI-20 terminou esta última sessão da semana com uma queda de 0,80% para os 4.252,43 pontos, acompanhando o pessimismo no resto da Europa, num dia marcado por fortes quedas da Nos e também da Galp. 

No total, onze cotadas da praça portuguesa perderam fôlego nesta sexta-feira, com destaque para a desvalorização de 5,21% da Nos, para os 3,128 euros por ação, um mínimo desde maio deste ano. Hoje foram transacionadas cerca de 2,9 milhões de ações da empresa de telecomunicações, mais do dobro face à média diária dos últimos seis meses. 

A cair esteve também a petrolífera Galp, que registou uma queda de 3,59% para os 8,712 euros por ação, com o preço do Brent a desvalorizar apenas 0,05%, depois de quatro sessões consecutivas a valorizar. 

Também o Banco Comercial Português, liderado por Miguel Maya, se destacou pela negativa, com uma perda de 1,95% para os 9,07 euros por ação, um valor que se aproxima de mínimos desde maio deste ano.

O setor da banca na Europa foi o que liderou as quedas entre todos os setores, no dia em que foi aprovada a fusão entre o CaixaBank e o o Bankia. Os dois bancos espanhóis comunicaram esta sexta-feira, 18 de setembro, que os conselhos de administração de ambas as instituições já aprovaram a operação, ficando definido que os acionistas do Bankia vão receber 0,68 ações do CaixaBank por cada ação que detêm.

O grupo EDP conseguiu fugir à tendência geral do índice. A EDP encerrou o dia estável nos 4,218 euros por ação e a EDP Renováveis subiu 3,17% para os 14,34 euros por ação.

Em termos semanais, a bolsa nacional perdeu cerca de 1%, depois de na anterior ter conseguido valorizar, pressionada sobretudo pelo tombo semanal de 9% da Nos.

Pela positiva, destacou-se a Novabase com um ganho de 11% e da Corticeira Amorim, que valorizou 5% nesta semana.
Ver comentários
Saber mais Galp Nos Europa CaixaBank Bankia EDP Renováveis economia negócios e finanças economia (geral) mercado e câmbios bolsa Informação sobre empresas
Mais lidas
Outras Notícias