Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

UBS e Lehman Brothers animam bolsas europeias

As principais bolsas europeias encerraram a subir mais de 2,5% sustentadas pelos anúncios de aumento de capital por parte da UBS e da Lehman Brothers.

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 01 de Abril de 2008 às 17:19
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As principais bolsas europeias encerraram a subir mais de 2,5% sustentadas pelos anúncios de aumento de capital por parte da UBS e da Lehman Brothers.

A UBS registou o maior ganho de duas semanas devido ao seu plano de realizar um aumento de capital no valor de 15 mil milhões de dólares, contagiando também de forma positiva os títulos do Crédit Suisse e do Deutsche Bank.

A Infineon Technologies, segunda maior fabricante europeia de semicondutores, ganhou terreno depois de a maior fabricante japonesa de ‘chips’ de memória, a Elpida, ter anunciado que vai aumentar os seus preços. Os investidores consideram que uma subida dos preços vai beneficiar os fabricantes de ‘chips’.

O Dow Jones Stoxx50 encerrou em alta de 3,62%, nos 3.127,14 pontos.

"Começamos a crer que o pior já passou", comentou à Bloomberg uma gestora de fundos da Richelieu Finance, Nathalie Pelras. "O aumento de capital da UBS é garantido, por isso não há preocupações financeiras. Isso permite aos investidores verem o copo meio cheio", acrescentou.

O aumento inesperado de um índice industrial norte-americano em Março e o anúncio de um aumento de capital da Lehman Brothers contribuíram para os ganhos no Velho Continente.

Em Madrid, o Ibex [ibex] encerrou a ganhar 3,24%, fixando-se nos 13.699,10 pontos. O Banco Santander, a Telefónica e o BBVA foram as empresas que mais contribuíram para a tendência positiva.

O DAX [dax] registou uma valorização de 2,84% no fecho, ao estabelecer-se nos 6.720,33 pontos. A Allianz e a Siemens foram as acções que mais contribuíram para os ganhos do índice da Bolsa de Frankfurt.

Na praça londrina, o Footsie [ukx] encerrou a subir 2,64%, estabelecendo-se nos 5.852,60 pontos. Os títulos que mais influenciaram a tendência foram o HSBC, a GalaxoSmithKline e o Royal Bank of Scotland.

Em Paris, o CAC-40 [cac] fechou a marcar 4.866,00 pontos, um acréscimo de 3,38% face à véspera. O BNP Paribas e a Société Générale foram os títulos que mais força tiveram neste movimento de valorização do índice.

O AEX [aex] fixou-se nos 433,62 pontos, com um ganho de 2,27%. O ING e a Fortis foram os que mais influenciaram a "performance" positiva do índice de Amesterdão.

Ver comentários
Outras Notícias