Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Wall Street avança com ajuda da banca em dia de debate presidencial

As bolsas de Nova Iorque encerraram em alta esta quinta-feira apesar da falta de novidades sobre o tão ambicionado pacote de estímulos à economia. As cotadas do setor financeiro foram os principais motores do dia.

Reuters
Pedro Curvelo pedrocurvelo@negocios.pt 22 de Outubro de 2020 às 21:26
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
A contagem decrescente para as eleições presidenciais dos EUA, a 3 de novembro, prossegue imparável e sem sinais de que um acordo entre democratas e republicanos sobre um novo pacote de estímulos seja fechado antes da ida às urnas. Apesar do otimismo manifestado pela presidente da Câmara dos Representantes, a democrata Nancy Pelosi, os analistas estão cada vez mais céticos de que os aguardados estímulos sejam aprovados antes de Trump e Biden irem a votos.

Hoje foi o setor financeiro a dar algum oxigénio aos mercados, levando o Dow Jones a subir 0,54%, para os 28.363,66 pontos e o S&P 500 a avançar 0,52%, para um fecho sobre os 3.453,49 pontos.

Já o Nasdaq Composite ganhou 0,19%, para os 11.506,01 pontos, com as tecnológicas a registarem desempenhos mais modestos.

Entre as maiores subidas do dia no Dow contam-se a Boeing e American Express, com ganhos de mais de 3%, enquanto o Goldman Sachs, que fechou um escândalo mediante o pagamento de três mil milhões de dólares, avançou 1,26%.

Entre as principais cotadas do setor tecnológico, a Apple deslizou 0,96%, a Amazon caiu 0,27%, a Alphabet, casa-mão do Google, registou um desempenho positivo, valorizando 1,30%. Já a Microsoft fechou quase inalterada, com uma subida de 0,04%, e o Facebook perdeu 0,22%. 

A Tesla, que apresentou lucros trimestrais recorde após o fecho do mercado na véspera, valorizou 0,75%. 

Esta noite, Donald Trump e Joe Biden defrontam-se no segundo e último debate antes das eleições presidenciais norte-americanas.
Ver comentários
Saber mais Wall Street EUA bolsa
Outras Notícias