Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Wall Street com maior recuperação em 100 dias desde 1933

Os principais índices dos EUA estiveram em terreno positivo e o Nasdaq e o S&P 500 ameaçaram mesmo bater recordes, mas no fecho apenas o índice tecnológico se manteve em terreno positivo e até tocou um máximo no intraday.

As bolsas registaram uma recuperação acentuada em abril. O índice PSI-20 subiu mais de 5%, o melhor mês em mais de um ano.
Justin Lane/EPA
Pedro Curvelo pedrocurvelo@negocios.pt 13 de Agosto de 2020 às 21:38
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
O dia chegou a prometer novos máximos históricos para o Nasdaq Composite e para o S&P 500, mas os dados negativos sobre a pandemia nos EUA, com o dia com mais mortes desde maio, e o alerta do diretor do Centro de Controlo de Doenças (CDC) de que os Estados Unidos iriam enfrentar "o pior outono de sempre em termos de saúde pública", assustaram os investidores.

O Dow Jones deslizou 0,29%, para os 27.896,72 pontos, com apenas a 3M em terreno positivo.

O S&P 500 ainda ameaçou alcançar um novo máximo histórico, tendo negociado acima do recorde histórico de fecho e a escassos seis pontos do máximo intraday de 3.383,5 pontos. No final, o índice não escapou às quedas e terminou o dia nos 3.273,43 pontos, a perder 0,20%.

Ainda assim, o índice registou a maior subida no espaço de 100 dias - face ao mínimo de 23 de março - desde agosto de 1933. Desde o mínimo de março, o S&P 500 avançou 50,78%.

Também o Nasdaq esteve à beira de fixar um novo máximo histórico. O índice negociou acima do recorde de fecho da passada quinta-feira (11.108,07 pontos) tendo mesmo fixado um novo máximo histórico na negociação intradiária, ao tocar os 11.124,85 pontos.

Contudo, apesar de ainda se ter mantido no verde, o índice perdeu fulgor no final do dia, acabando a ganhar 0,27%, para os 11.042,50 pontos. 

A animar o Nasdaq estiveram cotadas como a Tesla, que avançou 4,26%, ainda impulsionada pelo anúncio do "stock split", e a Apple, que tocou um máximo histórico nos 464,17 dólares, tendo fechado a subir 1,77%.

As ações da Cisco Systems afundaram 11,2% esta quinta-feira (maior queda diária desde 2011) depois da empresa ter reportado uma queda das receitas no quarto trimestre fiscal e ter dado uma projeção pessimista para o atual período.
Ver comentários
Saber mais wall street dow jones recuperação s&p 500 nasdaq
Mais lidas
Outras Notícias