Bolsa Wall Street em alta com progressos nas negociações entre os EUA e China

Wall Street em alta com progressos nas negociações entre os EUA e China

As bolsas dos Estados Unidos estão a reagir em alta aos avanços nas negociação entre os dois países, que levaram a China a anunciar uma redução das tarifas sobre os automóveis e deverão levar Trump a retirar as proibições que afectam a chinesa ZTE.
Wall Street em alta com progressos nas negociações entre os EUA e China
EPA
Rita Faria 22 de maio de 2018 às 14:41

Os principais índices norte-americanos abriram em alta esta terça-feira, 22 de Maio, animados pelos sinais de progresso nas negociações entre a China e os Estados Unidos, que deverão evitar uma guerra comercial entre as suas maiores economias do mundo.

 

O índice industrial Dow Jones ganha 0,14% para 25.047,58 pontos, enquanto o tecnológico Nasdaq valoriza 0,41% para 7.424,64 pontos. Já o S&P500 sobe 0,24% para 2.739,39 pontos.

 

Esta evolução acontece depois de ter sido noticiado que Washington está perto de um acordo para voltar a permitir as exportações de componentes para o grupo chinês ZTE, e de a China ter anunciado uma redução das tarifas sobre a importação de automóveis de 25% para 15%.

 

A decisão foi anunciada esta terça-feira pelo Ministério chinês das Finanças e entrará em vigor no próximo dia 1 de Julho. A redução também se aplica às peças para automóveis, que vão passar a ser sujeitas a uma tarifa de apenas 6%.

 

A Ford ganha 0,87% para 11,61 dólares, a General Motors valoriza 1,60% para 38,70 dólares e a Tesla avança 0,46% para 285,31 dólares.

 

Ainda que o mercado esteja a dar sinais de alívio com a diminuição da tensão entre os Estados Unidos e a China, muitos elementos do governo e responsáveis da indústria consideram que o presidente Donald Trump está a recuar em relação à postura firme perante a China, e perante aquilo que consideram práticas comerciais desleais.

 

A Micron ganha 6,16% para 58,90 dólares, depois de ter anunciado um programa de recompra de acções de 10 mil milhões de dólares, enquanto o Facebook valoriza 0,18% para 184,82 dólares, no dia em que Zuckerberg vai ser ouvido no Parlamento Europeu.

 

Também as fabricantes de componentes ópticas estão em alta, impulsionadas pela possibilidade de voltarem a vender à ZTE. A Acacia Communications, que obteve da ZTE 30% das suas receitas em 2017, valoriza 3,43% para 34,29 dólares, enquanto a Oclaro ganha 0,99% para 9,14 dólares.

 

 

 

 




Marketing Automation certified by E-GOI