Bolsa Wall Street fecha estável com investidores à espera que Fed mantenha estímulos

Wall Street fecha estável com investidores à espera que Fed mantenha estímulos

Indicadores económicos fracos vieram reforçar a expectativa que a Reserva Federal anuncie na quarta que manterá a política de estímulos.
Wall Street fecha estável com investidores à espera que Fed mantenha estímulos
Nuno Carregueiro 28 de outubro de 2013 às 20:37

As bolsas norte-americanas fecharam a sessão desta segunda-feira com fracas variações, num dia em que foram divulgados dados económicos negativos para a maior economia do mundo e numa altura em que cresce a expectativa sobre a reunião de dois dias da Reserva Federal que termina na quarta-feira.

 

O Dow Jones recua 0,01% para 15.568,93 pontos e o Nasdaq desceu 0,08% para 3.940,129 pontos. O S&P500, que na sexta-feira fixou um recorde de sempre, fechou em terreno ligeiramente positivo, com uma subida de 0,03% para 1.760,33 pontos. Durante esta semana a abertura de Wall Street é às 13h30 de Lisboa e o fecho às 20h00, pois a mudança para o horário de inverno nos Estados Unidos só acontece no próximo Sábado.

  

A queda das acções surge depois da Reserva Federal ter anunciado que a produção industrial subiu 0,1% em Setembro, depois de em Agosto ter aumentado 0,5%. Os economistas consultados pela Bloomberg aguardavam um crescimento de 0,3%. Foi ainda anunciado que as vendas de casas em segunda-mão desceram mais que o estimado.

 

Estes dados fazem crescer a perspectiva que a economia norte-americana está com uma fraca prestação, reforçando a ideia que a Reserva Federal vai anunciar esta semana que manterá inalterada a política de estímulos económicos.

 

A fraca variação das acções reflecte também esta expectativa dos investidores sobre os resultados da reunião do banco central, que inicia amanhã e termina na quarta-feira. Os economistas consultados pela Bloomberg estimam que a Reserva Federal só irá reduzir o programa de compra de activos, de 85 mil milhões de dólares por mês, a partir de Março.

 

A Merck foi das cotadas que mais pressionou os índices, depois da farmacêutica ter anunciado que as receitas ficaram abaixo do esperado. As acções desvalorizam 2,56% para 45,35 dólares. Ainda a penalizar o Dow Jones, a Boeing caiu 1% para 129,88 dólares e a United Healthcare cedeu 1,42% para 105,99 dólares.

 

A Apple destacou-se pela positiva, com os investidores a aguardarem os resultados trimestrais que a fabricante do iPhone vai divulgar depois do fecho da sessão. As acções avançaram 0,74% para 529,876 dólares. Em sentido contrário o Facebook desvalorizou 3,31% para 50,229 dólares.

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI